5 de abril de 2009

Oscar

Em julho de 2007, uma história fascinante surgiu no New England Journal of Medicine sobre um gato que podia "prever" as mortes de pacientes em uma casa de saúde várias horas antes deles morrerem. Oscar, um gato adotado pela equipe da Casa de Saúde e Reabilitação Steere em Providence, R.I., fez pelo menos 25 previsões bem-sucedidas, nas quais os pacientes morreram horas após o gato sentar ao lado de seus leitos. Após a equipe da casa de saúde ter percebido a capacidade de Oscar, eles começaram a alertar as famílias sempre que o gato assumia seu posto próximo ao paciente. A maioria das famílias tolerava ou mesmo agradecia a sua presença, apesar de Oscar ficar estressado se forçado para fora do quarto de um paciente morrendo, miando atrás da porta.
As ações de Oscar parecem ser deliberadas. Ele regularmente caminha em volta da unidade da casa de saúde para pacientes com demência avançada. Ele fareja e fita uma paciente antes de sentar-se ao lado dela. Oscar então ronrona enquanto está com a paciente e normalmente a deixa logo após ela morrer.
Como Oscar faz isso? Trata-se de um "sexto sentido", um cheiro exclusivo que ele fareja ou algo mais? Especialistas em animais formularam várias explicações, mas a maioria concorda que provavelmente isso tem a ver com um cheiro específico produzido por pacientes terminais. Em outras palavras, pessoas que estão morrendo exalam cheiro de determinados produtos químicos que não são detectáveis por outros humanos, mas que podem provocar o olfato de Oscar. Um especialista em felinos disse que os gatos podem sentir doenças em seus amigos humanos e animais. Jacqueline Pritchard, uma especialista em animais, disse à BBC News que ela estava certa de que Oscar estava sentindo os órgãos vitais entrando em colapso.
Quanto a por que ele faz vigília próximo aos pacientes, Oscar pode estar imitando o comportamento da equipe que passa mais tempo com pacientes que estão morrendo. Um especialista em animais sugeriu que pode ser que Oscar simplesmente aprecia o conforto de cobertores aquecidos colocados em pacientes que estão morrendo.
Histórias de animais com habilidades notáveis não são raras. Há muito tempo existem histórias de cães que detectam vários tipos de câncer com seu faro. Um estudo comprovou depois que os cães podiam sentir evidência de câncer de bexiga ao farejá-lo na urina. Algumas pessoas que sofrem de epilepsia grave usam cães especialmente treinados fornecidos por instituições de caridade. Esses cães avisam seus donos sobre convulsões iminentes, dando lambidas ou fazendo algum outro sinal. Uma mulher disse que seu cão regularmente lhe dá um aviso com antecedência de 40 minutos, permitindo que ela vá para um local seguro para não se preocupar com perigos quando ela tem convulsões.
Os cães que sentem convulsões buscam cheiros sutis e mudanças nas características dos seus donos (como pupilas dilatadas). O seu treinamento, que leva pelo menos um ano, lhes ensina a avisar seus donos. Apesar de estarmos acostumados a ouvir falar de cães que aprendem a ajudar os cegos ou a buscar pessoas feridas, o caso de Oscar é mais curioso. Gatos, diferentemente de cães ou mesmo elefantes, não são associados a um comportamento altruístico ou empático. Cientistas acreditam que cães podem sentir doenças nos outros devido à sua origem evolucionária como os lobos, que precisavam ser capazes de detectar quando algum animal na matilha estava ferido ou doente.
Nós descobrimos algumas explicações racionais para as ações de Oscar e de cães que prevêem convulsões: cheiros sutis, pupilas dilatadas, comportamentos aprendidos. Mas, e quanto a outros comportamentos animais estranhos? Alguns animais podem realmente prever terremotos ou sentir compaixão?


ATUALIZAÇÃO (do Medo B)

Encontrei esse video do jornal da Globo, mostrando o Oscar e com a reportagem completa! O caso do Oscar é unico registrado cientificamente!



Bons pesadelos...

12 comentários:

BяüИø Kµяågåяä disse...

o gato vidente

aexplicaçao mais logica eh Q ELE IMITA os MEDICOS =]nao deve ser coisa do outro mundo nao =]

Bia Kohle disse...

Anormal não deve ser, mas é interessante!

exoticlic.com disse...

eu lembro desse fato vi no jornal, é um tanto sobrenatural são mtos casos pra mera coincidencia

Anônimo disse...

Bem, não e tão estranho ..
os egípcios acreditavam que os gatos eram os guardiões da porta que liga o mundo dos mortos ao nosso

Lili disse...

Q fofooooooooo!!>.<
Acho mto fofo o gatinho ficar com os pacientes antes deles morrerem..é como uma última compania.
E de fato se eu fosse parente ia querer estar nos últimos momentos da pessoa, pra ñ deixar ela sozinha, e se graças ao aviso do gatinho eu tenho isso..quem se importa se eh ou não é misterioso!?
fofoooooooooo!!

Anônimo disse...

Assisti um episódio de HOUSE Md sobre esse gato... hehehehehe

Anônimo disse...

House esplica rsrsrsrsrsrsr

Anônimo disse...

house explica!!!

eu esqueci o que era, tem algo a ver com os orgaos ou com o calor do paciente que se eleva e morre depois esfria, ai o gato aproveitava

Alexandre de Freitas disse...

Bom dia
O seu post sobre "Oscar" foi plagiado do nosso site (hsw.com.br) e além de não concedermos autorização para cópia parcial ou total de nossos artigos, esse tipo de prática prejudica nossa indexação nos mecanismos de busca (especialmente Google) e nosso modelo de negócios.
Por favor, retire todo o conteúdo plagiado de nosso site.
Artigo plagiado: http://pessoas.hsw.uol.com.br/sexto-sentido-animal.htm

obrigado,

Alexandre de Freitas
CEO HowStuffWorks Brasil
e-mail: afreitas@hswint.com

Anônimo disse...

Li, verta vez, que os gatos se nutrem de certas energias mórbidas, doentias. Parece que eles se sentem bem e tal particularidade, já era reconhecida pelos antigos egípcios.

pinguim disse...

esse caso apareceu no house

Anônimo disse...

isso saiu no dr.house...e lá explica que o gato so se deitava junto a pessoas que iam morrer pois estavam com temperatura alta ou seja febre. os gatos gostam de calor e entao é isso. o house descobriu pois certo dia o tal gato deitou no seu pc...e ele entao descobriu que é pelo calor que este emana.