14 de julho de 2011

A Galeria de Henri Beauchamp

A Rina é uma colaboradora que demora pra mandar posts para o MEDO B... Mas quando manda ela manda logo os melhores...
Alguns dizem que isso seria uma Creppypasta ou uma lenda, mas tem muita gente pesquisando essa assustadora história...



Se você entrar nesse pequeno e sujo bar em Paris, e se o bartender correto estiver atrás do balcão naquela noite, você pode ser capaz de ver uma galeria muito exclusiva que mostra os trabalhos perdidos de certo Henri Beauchamp. Mas, para poder entrar, você deve provar que é um devoto do artista.
[leiamais]

Você será perguntado, de forma clara e em um inglês perfeito “O que você gostaria de tomar nessa noite gloriosa?”. Responda “Absinto”, não importa o que aconteça. Qualquer outra bebida, de uísque até água, irá lhe matar enquanto você dorme.

A próxima pergunta vai ser sobre o tipo, e você DEVE responder uma de duas coisas: “Aquilo que o próprio Homem não suportaria tomar” ou “Aquele bom. O melhor de todos.”. Se você pedir qualquer outro absinto, de qualquer outra maneira, você será amaldiçoado com pesadelos por treze dias. O sonho de cada noite vai ser pior que o anterior, até que, no décimo terceiro sonho, se pesadelo irá lhe seguir, em cada momento de sua vida desperta ou adormecida.

Não tente enganar o barman: A porta está trancada atrás de você. Você deve tomar o que ele lhe der, amaldiçoado ou não. Aquele homem tão poderoso ter lhe dado audiência deve ser suficiente. Além disso, ouvi dizer que até os agonizantes elogiam seus drinques em seus momentos finais.

Se você veio até então sem selar o seu destino, o bartender irá dizer “Tenha certeza de que você tome cuidado com isto; é o melhor que eu tenho” Daí em diante, você pode fazer uma de duas coisas: Diga palavra por palavra “Eu superestimei minha força, e eu lhe desejo uma boa sorte”. Se o barman aceitar, você pode sair pela porta pela qual entrou, ileso e com nada ganho ou perdido (com a exceção do tempo que passou lá dentro).

Ou você pode continuar.

Será-lhe dado um copo sete faces de aro, com cada lado torcendo sempre tão delicadamente em torno da bacia até formar uma alça elegante e simples. Você também receberá uma muito, muito, muito especial colher de absinto, na forma de uma chave; os buracos no topo da chave servem como o ponto de drenagem para o álcool se derramar sobre o cubo de açúcar. E, claro, uma garrafa sem marcas, há muito tempo despojada de seu rótulo, pedaços de papel pregados ao lado, coberta com a podridão de décadas passadas.

A colher é totalmente plana, mas tem dois lados distintos: um com um sulco ao longo do eixo da chave, e um sem. Vire o eixo, para que o sulco esteja de cabeça para baixo. Se você tentar isso com o sulco para cima, seu absinto vai ter um gosto horrível, seu nariz vai queimar, e seus olhos irão murchar em suas órbitas com horrores inimagináveis que não pertencem a este mundo.

Agora, se sua colhear está posicionada do jeito correto, comece a prepar o absinto como o faria normalmente. (Coloque o cubo e açúcar na colher e derrame o álcool sobre ele para que ganhe sua cor e suas “qualidades especiais”).

Diga “Saúde!” ao seu amigo, o barman, e o vire de uma vez só. Se não o fizer, o absinto vai queimar cada entranha que tocar com o poder e a dor do ácido sulfúrico.

Se você fez tudo certo, as já fracas luzes vão se apagar, e as trevas consumirão o bar. Não tenho medo; as trevas são o sinal de que você foi admitido na exposição. Espere em meio à escuridão, e fique silencioso como os mortos, para que o bartender não resolva torná-lo um.

Eventualmente (não demora muito, só uns dois ou três minutos), um holofote verde vai brilhar intensamente em uma porta na parede distante do bar. O bar será banhado em verde, e não apenas do projetor. Pequenas esferas luminescentes gentilmente passar pela sala, eo barman não estará mais lá ... Nem qualquer outra pessoa despretensiosa lá dentro antes.

Não há perigo a partir desse ponto... O considere um ponto seguro. Se você não terminou o absinto, você não precisa, mas talvez precise do álcool. De qualquer jeito, pegue a colher e a coloque na fechadura do portal iluminado em verde. Irá se encaixar perfeitamente, e chegar até o fim da fechadura com um clique ressoante.

Lá dentro há um pequeno elevador, com a mulher mais linda que os olhos mortais podem imaginar, banhada em luz verde com tal ângulo que a luz reflete atrás dela na forma de duas asas.

A Fada Verde em pessoa irá lhe perguntar “Vai subir?”, e considerando tudo pelo que você acabou de passar, só faria sentido dizer que sim.

Agora, você tem mais um obstáculo para passar. Ela irá lhe perguntar, enquanto você atravessa a linha entre o bar e o compartimento, “Como você compararia o surrealismo de Beauchamp ao de, podemos dizer, René Magritte?”. Para sua resposta, você deve dizer “Eu vim para ver mais do que arte essa noite.

Se você não responder assim, o holofote verde vai se apagar, as portas irão se trancar, e o elevador vai descer por uma negrura aparentemente infinita, antes que uma luz vermelha comece a brilhar cada vez mais enquanto o elevador se aproxima das profundezas do inferno.

Agora , se o seu elevador começar a subir, a luz verde também irá desaparecer, mas em seu lugar estará o brilho frio da lua. Mas, antes mesmo que você a reconheça, o elevador vai atingir o topo de seu... Bem, vamos chamar de eixo para que não fique muito intrincado.

Não estou tão certo sobre isso como estou do restante, mas eu ouvi que se a Fada Verde beijar sua bochecha enquanto ela sai do elevador, você sempre será abençoado com inspiração e criatividade: uma musa permanente e sempre mutável. Você não pode pedir a ela, você não pode beijá-la; ela deve fazer isso por sua própria vontade. Se não... Bem, nada, mas não a razão para fazer isso de qualquer jeito e enfurecer a mulher que é responsável por manter as pinturas de Beauchamp seguras por tanto tempo.

Você vai entrar, do elevador, em um salão da virada do século, com um grande poster de Henri Beauchamp no lado esquerdo da parede oposta; do direito está uma porta.

Tomar algum tempo para ler o pôster é uma idéia razoavelmente boa, já que explica a importância de Mounsieur Beauchamp. Veja bem, ele era um surrealista nos anos 1920, sempre tentando fazer uma arte livre de qualquer tipo de premeditação, e conseguiu fazê-lo. Depois de uma noite em um pequeno e sujo bar em Paris, ele começou a pintar... Padrões.

Primeiro eram padrões geométricos. Depois fractais completos. E então imagens que estariam nos jornais no dia seguinte. Depois na semana seguinte. Cinquenta anos no futuro. Cem anos no futuro. Duzentos anos no passado...

Então, na última noite de sua vida, ele raptou três garotas de suas casas à noite, assassinou-as, e pintou suas últimas obras primas em vermelhos e amarelos com o sangue e a bíle das virgens.

Ele cometeu suicídio imediatamente depois de ter pintado 13 delas.

Elas estão atrás da porta.

As primeiras seis, à esquerda, mostram, numa ordem da esquerda para a direita: A gênese do unvierso, a única forma verdadeira de Deus como visto pelos olhos do homem, a verdadeira imagem de Jesus Cristo, as nuvens do Paraíso se alastrando, todos os Papas do primeiro até faces ainda não reconhecíveis, e um retrato da aparência de Jesus em sua segunda vinda.

As outras seis, à esquerda, mostram, da direita para a esquerda: o cataclismo do universo, a única visão verdadeira de Satã que pode ser vista aos olhos humanos, a verdadeira imagem de Judas, as chamas do Inferno se alastrando, todos os demônios encarnados em humanos do primeiro até faces ainda não reconhecíveis, e um retrato do Anticristo em sua vinda.

Agora, seis e seis fazem doze. E sobre a décima-terceira?

A décima terceira pintura está virada ao contrário, sua imagem encarando a parede. O espaço em torno dela é amarrado acima em um diâmetro muito grande, e sob a imagem invertida há um sinal, em três línguas. No topo há as escrituras dos Serafins, na última linha as runas das maiores ordens demoníacas, e no meio em letras romanas. Todos dizem:

NÃO

TOQUE

Como o beijo, não posso dizer essa parte com muita certeza, mas ao mesmo tempo... Eu ouvi que, de alguma forma, enquanto morria, Beauchamp esfolou sua pele, seus órgãos, sua própria alma em alguma forma de colagem. Como ele usou seu próprio corpo para criar uma obra-prima tão terrível, eu nunca poderia dizer, nem me arriscaria a tanto.

Então... Se você conseguir, talvez você consiga virar a pintura e me dizer como é, algum dia? Você pode me contar sobre ela enquanto tomamos um drinque.



Post da Rina :*
Bons Pesadelos...

83 comentários:

Nicole disse...

Então...né...Fraquiiiiinha

Isaah Tiemi :3 disse...

fraquinha, nada de mais :o

Bruno disse...

E qual é o bar?

Amante de Lilith disse...

tô louco pra ir lá conhecer a fada verde

Elton disse...

Muito show, perfeita e simples, adoreiiiiiiiiii.

Elton disse...

Mas o que aconteceria se vc tocasse a ultima obra de arte.

Leandro disse...

Que post dahora, muito bom, parabens.
Para aqueles que não entenderam, vc deve entender de artes, bebidas, educação e etiqueta e também da biblia.

Suhr disse...

Realmente também curti muito esse post, e olha que nem sou de comentar hein. Vou ver se faço isso mais vezes. hehe

pierrot disse...

eu achei ÓTIMO esse post.

Me identifiquei bastante.
Uma galeria como essa seria um prêmio para qualquer aspirante a desenhista, mas ao mesmo tempo faz pensar até aonde iriamos pela inspiração suprema.

Aproveitando galera, pra quem quer ver galerias, voçês poderiam ter a gentileza de olhar o meu portfólio.
Sou menos exigente que o barman e a fadinha lindissima.

www.kawek.com.br/pierrot

lucasb_r188 disse...

um dos melhores posts que já li!!!

Os Anteneiros disse...

Muito bom

pierrot disse...

uma coisa q eu esqueci.Tinha somente uma critica quanto ao post.
A tradução estava em alguns pontos muito ao pé da letra acredito.
Uma refinada na tradução seria boa mas não menosprezando a postagem magnifica.

WwE disse...

Muito foda o post.

Emery disse...

Ótimo post!!

Guto disse...

Achei legal, mas acho que está mais pra um conto do que pra creepypasta, né?
Afinal, nas creepypastas tem coisas mais próximas, jogos que já jogamos, seriados que já vimos e coisas do tipo...

Aí é uma historinha bem aberta...

Bia Kohle disse...

Como o Suhr, eu também não sou de comentar. Porém tive que fazer, porque achei o post magnífico!
Galera dizendo que é fraquinha não entendeu como deve ser lido o texto. Eu lí como se eu estivesse fazendo tudo aquilo e me imaginei em cada palavra que foi escrita. Não foi de dar muito medo, mas deu uma aflição horrenda!
Concordo com o Guto, sobre contos e creepypastas.

Wag disse...

Excelente...

Tamiris disse...

Booooom! Creepypastas são os melhores posts... ♥

L℮øŋ℮яd disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
L℮øŋ℮яd disse...

Bacaninha, mas meio fraca. E eu acho sacanagem empregar o termo runas assim, sem saber o q eh msm '-'
As runas eram o alfabeto viking, e eles acreditavam que elas foram descobertas pelo próprio Odin (que torturou a si msm para compreender a magia das runas)e ser muito úteis em feitiços variados, mas que passavam longe de ser demoníacos.
Anyway, eu gostaria de vizitar essa geleria, levando um par de pinças bem grandes para virar essa ultima pintura *-*

Babbi disse...

que coisa bonita ..

Takayaki disse...

Que creppypasta/lenda supimpa... Depois disso quero dar umas voltas em paris.

SUPERNATURAL disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ri capivaras disse...

essa historia daria um belo filme, tenho q ir para a França conhecer esse bar...LOL

bonbenjo disse...

Pessoal... não é um simples conto/lenda porque Henri Beauchamp realmente existiu, o rapito e morte dele foram reais, o cara era um louco... Mas todo louco é extraordinario...
Amei o post, medo B sempre se superando...

Guto disse...

Não sei se tem mais alguém como eu que fica lendo os comentários depois de comentar pra ver o que as pessoas acham...

Mas, se alguém faz isso também, tentem o seguinte... Leiam o conto pela segunda vez, mas leiam imaginando um conto mesmo, uma história e se imagine nela, como se tivesse obrigatoriamente que cumprir esse percurso e alguém tivesse te passando as instrucoes, sem pausa, sem tempo pra anotar...

É muito louco, ou como dizem na minha terra, é freakjow!

IRLAN disse...

é uma linda história. eu também gostaria de ver o tal bar

daniel disse...

melhor creep do medob
a historia é incrivel e onde e qual é o nome do bar

Divine InfekT disse...

amei o post muito bom mesmo, e bem contado..

JM disse...

Guto

Bom seu comentário, o objetivo é você ler assim mesmo, se sentir lá fazendo aqui e caminhando você na história.

Infelizmente a internet tem um mal, as pessoas estão lendo falando no msn, vendo twitter e não entram dentro da história, ai ela perde um pouco do efeito.

Esse é um dos segredos de uma boa história/bom livro.

FlaviaFeld disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
flaviapokemon disse...

olha isso parece ser um jogo dessa historia ai http://ifdb.tads.org/viewgame?id=71fl3c9k6omgojaq , só q é necessario ter instalado Z-Machine Interpreter com suporte para Blorb e é em ingles =/
(imgs desse jogo EU ACHO: http://img26.imageshack.us/img26/1677/gallerypage2.jpg e http://img4.imageshack.us/img4/7952/gallerypage6.jpg ...q graficos ruins =P )

sweetripper disse...

Fraquinha? fraquinha nada, essa sim é interessante!

Edward Kadnus disse...

hmm nossa muito boa a historia e realmente o cara existiu to pesquisando por ele na net
queria ver esses guadros
muito boa a historia otimo post
deve doer muito se tomar errado aquele drink :S

Márlon disse...

Gostaria de ter escrito algo tão bom.

shooot disse...

Um dos posts mais bonitos de todo o Medo B.

Cindy disse...

Achei monótono...não gostei(Mas gosto d creepypastas =3).

Duas zoeiras:
Porra, eu sô muié, quem disse q eu quero Fada Verde m beijando?! Eu quero ver é um barman gatão m levando pra uma viagem noiada dessas, isso sim! XDD

HUhuhehehueheh, o nego q foi ao bar viu esse monte d viagem...só podia ser Absinto mesmo!!

J.C. disse...

Que besteira...
Absinto altera a conciência,por isso sua venda é proibida,é bem óbivio que a ingestão dessa bebida causa alucinações,então isso não passa de uma história de bêbado...

JM disse...

Hum...

a venda de Absinto não é proibida.

Gisele disse...

Ótima história, eu li imaginando e realmente daria um otimo curta.
Sempre quis experimentar absinto pra ver a tal fada,depois de ler isso então... *--*

Felipe Sena disse...

Com tanto álcool na mente não é estranho ver tudo isso...

Aluna1 disse...

ó o completo ai
http://www.facepunch.com/threads/711680-Spazterpiece-Theatre-The-Gallery-of-Henri-Beauchamp
parece muito uma lenda ou instrução de jogo,sei lá.
Axo q pelas imagens é mais fácil sentir a "suposta" aflição ou medo que o texto quis propor!

Amanda disse...

Encontrei essa história aqui,em inglês e em forma de quadrinhos:

http://www.facepunch.com/threads/711680-Spazterpiece-Theatre-The-Gallery-of-Henri-Beauchamp

Boa história. =D

Humberto disse...

Um dos melhores posts por aqui!!!
ps.raramente comendo xD

Luke Schimmel disse...

Bem... quando se toma absinto...

Henrique saga disse...

Isso sim é um lombra doida

Trollfaced disse...

Ja sabia oq era abisinto fas tempo por causa do idoser vejam uma dose do ideoser do absinto talves funcione....http://i-doserbr.blogspot.com/2008/08/absinthe.html

Matheus Owdney' disse...

Gostei ;]

megablog disse...

Eu queria ter uma inspiração infinta e altamente renovável
Ah a fada verde
é onde fica a fada azul???

Marta Macêdo disse...

Bem, eu adooooorei!!! Ainda mais que eu li na madruga, sozinha aqui no escritorio de casa! =O

Isso daria um ótimo jogo de point and click ou escape! Muito bom mesmo! Eu fui ver o link que a Amanda mandou e nooooossa, foi bem feitinho a historia em quadrinhos e deu uma arrepiada de olhar o que tinha atras do quadro... =x

Neriel Evans disse...

Fui obrigada a comentar,esse post é magnifíco! . Imagina o tempo que demoraram pra escrever isso. Eu adorei a história *--*. Uma mente muito maligna teve a inspiração para fazer isso,kkkk

Juan disse...

Esse post me deu uma sensação estranha...
Adorei!

Vanessa Andrade disse...

Boa história, queria que o i-doser de absinto funcionasse comigo pra eu talvez ver uma ''fada macho'' verde, UHASUHASHUASUHAS

/duds disse...

Me deixa frustrado a maioria das pessoas achar que virar um copo de absinto de fara ver coisas e ficara instantneamente bebado. E uma bebida forte, realmente, mas nada que te deixe louco.

Dan Pery disse...

Bem!!! Sem nexo...¬¬'

Micos.com disse...

FUUUUUUUU!
Eu li, li, li, e li! E agora to P*to querendo saber como era o ultimo quadro kkkk!
Achei muito massa! BOa mesmo!

GB Junior disse...

Já tem gente plagiando:

http://sociedadedomedo.blogspot.com/2011/07/galeria-de-henri-beauchamp.html

Adriana Campos disse...

Minha amiga, não preciso de nada disso, não! Quando virei meu primeiro absinto, já vi unicórnios alados e elefantes rosas voadores!

Eu acho que, quem contou o post deve ter apenas ingerido um copo num bar qualquer e já nem sabia mais se tava pisando no branco ou no preto! hauahauahauauaha

Acontece! xD

Mário disse...

Caramba, amei !!
Deu vontade de passar minha vida estudando essa lenda, aprendendo Francês, sobre artes e bebidas, para um dia, testar a teoria

zoreba disse...

Ta,mas o absinto é gratis?

RafaGonça disse...

Gostéi da CP,cês tão de parabéns!

Filipe disse...

Lovercraft teria adorado poder escrever este conto rs

ToTheArk disse...

Cara simplesmente adorei....muito legal....acho que um dia eu vou pra la.....

Jéssica Natasha Cazal disse...

Também não sou muito de comentar mas esse valeu mesmo a pena. Sempre gostei da bebida. Queria ir lá conhecer a fada verde xD

Animal Legal disse...

Achei a imagem virada! Achei uma visualização virtual da galeria!

Babi Sutcliff disse...

Mto bom o conto....vou contar aos meus amigos e saber da opinião deles...Conto simples e perfeito...com uma pegada de terror e suspense...

Salamandra disse...

Entra ai! salamandradownloads.blogspot.com
Historia legal mais não da medo --'

joe.madara disse...

medo lol se errar uma pergunta vc morre...eu q nao me arriscaria D:

Letícia Nunes Vitorette disse...

já ouvi falar sobre o "Absinto" tb conhecido como a "fada verde","luz verde" e tem mais uns 2 nomes que não me lembro,quando vi fiquei curiosa,não sei se é real mais é bem convidativa a bebida!

buyigiojlb disse...

eh loco isso ae ein meu chapa

João Iório Vieira Da Silva disse...

Fraca mais agora tou com vontade de pegar a fada verde (literalmente s e que me entende)

Guilherme disse...

vejam isso aqui galera, ilustra bem :D
http://antimatter-camerlengo.blogspot.com/2011/09/gallery-of-herni-beauchamp.html

Karl Willmann disse...

Uai, tinha que chegar lá e ir matando MIL!!!

aí, nois vê o que que é...

gabriel1301 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
gabriel1301 disse...

o Link já conheceu a fada verde ....

http://www.zeldadungeon.net/Zelda06/Bottles/Fairy.jpg

e foi assim que ela nunca mais foi vista...

Mozart Maia disse...

http://facepunch.com/threads/711680

Frank Lucas disse...

Muito show esse site o dono esta de parabéns se quiser pode colocar o link desse site no meu fica a vontade

Meu site de tattoo Se me permite estou colocando um aqui também





http://tatuagens-feminina.blogspot.com.br
 
 








.

82601681 disse...

Muito show seu site o dono esta de parabéns se quiser pode colocar o link dele no meu site:

 Tatuagens masculinas 
Tatuagens de dragões 
Tatuagens nas pernas  
Tatuagens tribal  
Tatuagens de carpa  
Tatuagens de fênix  
Tatuagens de tigre  
Tatuagens de águia  
.

Frank Lucas disse...

Significados dos sonhos:
 

Sonhar com cobra

Sonhar com cachorro

Sonhar com aranha

Sonhar com sapo
 

SweetBeeMine disse...

Ja bebi... Aqui no Brasil é proibido mas no paraguay voce acha rapidinho.

Tem 98% de teor alcoolico, voce bebe um pouco e ja começa a voar.

Jackie disse...

Eu achei que fosse verdade '-'

Rebeca Lisita disse...

Adorei! ^^

Rodolfo disse...

quem feis esse post so pode ter recebido o beijo da fada XD