30 de julho de 2012

Edificio Torre Almirante - Prédio Mal Assombrado da Petrobrás

É quase sempre após o entardecer e à noite que tudo acontece. Barulhos estranhos ecoam pelos corredores e salas vazias, portas corta-fogo se batem, torneiras se abrem sozinhas, passos são ouvidos e vultos de pessoas são vistos passar. Não se trata de filme de suspense ou história de castelo medieval. São os fantasmas que andam assombrando os funcionários da Petrobras em um dos prédios onde a petrolífera está instalada — segundo o relato dos amedrontados frequentadores desse ponto que carrega uma história terrível.

Os fenômenos inusitados e inexplicáveis estão acontecendo, em pleno século XXI, no Torre Almirante, um edifício dos mais modernos, encravado em uma área nobre do Centro do Rio, na Avenida Almirante Barroso, esquina com Avenida Graça Aranha. Com 36 andares, o edifício todo espelhado, alugado pela Petrobras, tem duas faces planas, cada qual voltada para uma das ruas.

Desde sua inauguração, em 2005, os 36 andares são ocupados por diversas gerências da Petrobras, como Gás e Energia, Engenharia, Materiais e Segurança e Meio Ambiente. Desde o início, empregados da estatal , assim como o pessoal da limpeza e da segurança, têm diversas histórias para contar. No local onde foi construído o Torre Almirante, moderno e arrojado, existiu o edifício Andorinha, erguido em 1934 com 12 andares. O Andorinha foi destruído por um terrível incêndio em 17 de fevereiro de 1986. Uma tragédia que matou 21 pessoas, das quais duas se atiraram pelas janelas, e deixou 50 feridas. Das portas corta-incêndio, muitas estavam trancadas.

[leiamais]

Os fatos estranhos no novo Torre Almirante, levados muito a sério por quem os relata, seriam uma ótima experiência para os estudos de Jason Hawes e Grant Wilson, que vivem nos EUA e se notabilizaram por serem caça-fantasmas. Muitas de suas experiências passam em uma série na televisão, chamada “Ghost Hunter”. Os dois são os fundadores da Taps — Sociedade Paranormal do Atlântico, na qual uma equipe de pesquisa investiga assombrações e outros acontecimentos inexplicáveis.

Muitos funcionários da Petrobras contam que, desde a inauguração do Torre Almirante, são vistas e ouvidas assombrações, principalmente à noite. Quem visitar qualquer dos 36 andares com certeza ouvirá uma história passada pelas pessoas que circulam no prédio, onde trabalham 3.700 funcionários da estatal.

É o caso da Renata Garcia, que foi trabalhar no Torre Almirante em março de 2010. Ela conta que, como era nova na Petrobras, ninguém comentara sobre qualquer evento estranho. Renata também não sabia da história do Andorinha nem que ele tinha existido naquele local.

— Eu não sabia de nada, não conhecia ninguém e ninguém me contou nada. E eu comecei a trabalhar normalmente — explicou a funcionária.

Logo no primeiro mês de trabalho, o computador dela não funcionava, desligando-se automaticamente.

— Não era uma ou duas vezes por dia. Eram dez vezes por dia que isso acontecia. E eu chamava a todo instante o pessoal da informática.

Renata chegou a trocar de computador três vezes em apenas dois meses. Usou o computador de um colega quando ele saiu de férias. Não adiantou. Um técnico disse que poderia ser um problema elétrico na baia de trabalho, porque não havia mais explicações para o problema. O eletricista checou tudo e não encontrou alterações. Renata trocou de lugar para usar outro computador, e o problema continuou acontecendo. O computador se desligava sozinho.

Foi quando alguns colegas de trabalho comentaram com Renata a tragédia do Andorinha. Ela decidiu, então, comprar essência de alfazema — que, dizem, afasta os maus espíritos e atrai energias boas —, uma pirâmide com pedras dentro e um cristal. Colocou tudo ao lado do computador.

— Deu uma melhorada, mas os problemas não pararam totalmente. Já sabia que não era problema no computador. Teve um dia com muito o que fazer e eu não conseguia trabalhar. Aí resolvi falar com eles: “Acabou a palhaçada. Agora vocês vão me deixar trabalhar, eu não quero saber, acabou a brincadeira. Quero trabalhar, me deixem em paz”. E nunca mais meu computador, misteriosamente, deu problemas — garantiu Renata.

Ela ainda teve outra experiência estranha. Em junho de 2010, ficou trabalhando até tarde, sozinha com apenas outra colega. Por volta das 23h, as duas começaram ouvir o barulho de pessoas correndo. Levantaram-se das cadeiras, foram até o corredor e não viram viva alma.
— Ficamos com medo e falamos que era um sinal para a gente parar de trabalhar — disse Renata.

Tatiane Melo trabalha no 34º andar desde que sua gerência foi para lá, em 2006. Ela confirma que muitas pessoas comentam sobre fatos estranhos. Tatiane disse que ouve muitos comentários principalmente do pessoal da limpeza que fica sozinho à noite ou trabalha nos fins de semana, quando o prédio está vazio:

— Acredito plenamente que há muitas almas por aqui. Escuto muitos ruídos, vejo vultos com frequência. Às vezes eu sinto alguma coisa próxima à minha mesa.

Ana Paula trabalha nos serviços de limpeza do edifício há alguns meses. Afirmou que ouve muitos barulhos estranhos, principalmente aos sábados, quando trabalha das 7h às 13h, com o prédio vazio:

— Escuto barulhos que parecem passos andando. Um dia, eu vi um vulto e fiquei assustada. As meninas (colegas de trabalho) falam que veem também, mas nem ligam. Acho que esse prédio é mal-assombrado.

Ana Paula contou que seu marido é vigia do prédio à noite e também relata que, de vez em quando, ouve as portas de emergência batendo, escuta o barulho de passos e vê vultos.

— Ele fica preocupado porque, afinal, é vigilante e tem medo de que seja algum bandido. Mas não é nada.

Outro vigia noturno carrega os mesmos relatos:

— Não é em todos os andares. Mas é impressionante, tem vezes em que vários telefones tocam juntos de madrugada. Ficamos preocupados se é alguém invadindo. O mais impressionante foi escutar uma criança chorando, em 2005.

Vera Luz é funcionária antiga da Petrobras e está no Torre Almirante desde que a divisão de Gás e Energia se mudou para lá. Há alguns anos, como era substituta na gerência de sua divisão, muitas vezes trabalhava até tarde, 22h ou 23h. Começava a ouvir portas se abrindo e fechando, passos e, em algumas ocasiões, via um vulto passando. Ela chegou a pensar que era algum vigia da noite, mas, quando ia conferir, não via ninguém. Uma vez, quando estava trabalhando à noite, escutou o barulho da torneira da pia da copa aberta.

— Uma vez , entrei em um dos elevadores vazios quando estava indo embora tarde da noite. Entrou uma gravação automática que pede para desocupar o elevador por estar com excesso de peso. E eu estava sozinha — lembra Vera.

Em outro momento, Vera estava trabalhando em sua mesa e sentiu como se alguém respirasse perto dela:

— Achei que era algum colega brincando, mas não havia ninguém. Uma vez, entrei no banheiro e uma porta bateu. Sempre depois das 20h essas portas de fuga batem. Escutam-se móveis se arrastando no andar de cima.

Vera passou a rezar quando presencia essas coisas.

Uma funcionária contou que lia um relatório à tarde. Quando levantou o olhar, viu uma pedra de vulcão à sua frente, com pontos vermelhos, como se pegasse fogo:

— Quando o prédio foi inaugurado, muitos empregados não queriam vir trabalhar aqui. Tentei não entrar nessa paranoia. Nunca tinha visto nada até que, de um tempo para cá, comecei a ver alguns vultos. Uma vez eu falei: “Me deixa em paz que eu quero trabalhar”. Mas também já fiquei aqui até mais tarde e nada aconteceu.

Sugestionados ou não os interlocutores, o fato é que os relatos são fartos.

“Yo no creo em brujas, pero que las hay, las hay...”


Matéria completa do jornal O Globo (Fonte)


Sugestão do leitor Vinícius Lima
Bons Pesadelos...

41 comentários:

Igor Exter disse...

Não sei porque me dá vontade de entrar no MEDOB so de madrugada, aconteceu a mesma coisa quando postaram do Jeff, Bom mais uma noite sem dormir, Obrigado mais uma vez MEDOB kkkkkkkkkk. Adorei o Post.

Igor Exter disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Torcedor fanático disse...

interessante,muito interessante

Torcedor fanático disse...

interessante,muito interessante

Henrique Rodrigues disse...

Ae agora jah sei onde vo trabalha \0/...
Flw to indo pra Petrobrás

Weasel disse...

Cara eu trabalho aqui neste prédio, e até hoje não vi nada disso, mas que existe muita gente que diz ter visto a sim isso tem.

laystowaste disse...

Deveria ter caça-fantasmas aqui no Brasil também, afinal o que se deve ter de prédio mal assombrado... Só aqui em São Paulo tem uma penca haha.

Thiago Aizen disse...

Esse tipo de relato, simples e direto, costuma deixar uma impressão mais forte ainda, pelo menos pra mim. Muito interessante, e sobre as portas batendo depois das 20h, parece que são os fantasmas se certificando que dessa vez as rotas estarão desobstruídas!

zooey disse...

Pensei a mesma coisa sobre as portas!

Amante Do Terror~ disse...

quero trabalha ai tb *---*

Andrezza Lice disse...

Bom, eu leio e fico me imaginando, já que trabalho num hospital, que foi abandonado... e agora foi reativado! coisa de louuuuco!

Não ando por mtos lugares sozinha aqui! é meio tenso! funesto! rssss


=*

→§тєєℓค тiรdαlє '';ზ disse...

òtimo post amei *-*

Marcela disse...

Se eu bem lembro, esses "caça-fantasmas" já fizeram um programa aqui em São Paulo, sobre um dos tantos prédios abandonados que tem pela cidade.
"Vamos parar com a palhaçada aí que eu quero trabalhar!", essa menina é minha heroína, husauhsahusa.

leonan mariano disse...

isso significa que tds os dias os fantasmas tem a visão de que o predio ta pegando fogo e novo e abre as torneiras para pegar agua saem correndo pelos corredores pra tentar fugir e qnd os vigilantes viam akeles vultos batendo a porta e saindo correndo foi os q qse fugiram
mto interessante

leomilitz disse...

kkkkk os fantasmas chamaram a vera de gorda xD

Aburame Natalia disse...

Post magnífico!! Valeu Medo B!

Bem, na minha opinião, quando alguém morre desse jeito, tipo em um acidente longo assim, onde ele agoniza e tenta bastante antes de morrer, o espírito continua repetindo as ações da hora de sua morte, como se estivesse preso a ela e quisesse se libertar da cena ou coisa assim.
É só opinião...

Black star disse...

Eu sou meio cético com isso
Pessoas com medo tendem a imaginar coisas fantasiosas
Como o motorista do especial da empresa que uma vez viu uma onça azul comendo as galinhas dele
Imaginação faz você ver e ouvir coisas
O cérebro e muito poderoso

Guto disse...

infelizmente quando os ghost hunters vieram pro brasil os episódios foram fraquíssimos!! uma pena que eles não tenham feito a pesquisa em lugares mais famosos ou com mais atividade mesmo...

quem sabe eles voltam? seria fantástico
abs

Sukito disse...

Sera q quando eu morrer vou ser um espirito chato assim? Espiritos nao tem mais oq fazer neh? Eu trabalho sozinho a maior parte do tempo e vou para lugares isolados, as vezes abandonados meus colegas de trabalho tem um monte de histórias pra contar sobre apariçoes, vultos etc... Mas eu nao ='( se fantasmas existem eles nao gostam de mim.

Frank Lucas disse...

Significados dos sonhos:
 

Sonhar com cobra

Sonhar com cachorro

Sonhar com aranha

Sonhar com sapo
 

Tatuagens Femininas Sensuais(SEXY)  
.

Frank Lucas disse...

Tatuagens Femininas Sensuais (Sexy), Além de tribal, maori... :
 

Tatuagens de dragões 

Tatuagens nas pernas  

Tatuagens tribal  

Tatuagens de carpa  

Tatuagens de fênix  

Tatuagens de tigre  

Tatuagens de águia  
Tatuagens Femininas Sensuais(SEXY)  
.

Luca disse...

Medo, conhece uma série chamada Masters of Horror? Já viu o episódio We all Scream for Ice Cream?
Achei que gostaria por ter palhaços, é uma boa pedida o/

Thaiisrosa' disse...

Essa hisória é verdadeira,minha mãe trabalhou lá pouco tempo,menos de 3 meses e já ouviu vozes e coisas se arrastando no andar 34º

xDDevil disse...

Toda e qualquer semelhança com o Edificio Joelma é mera coincidencia

Leonnard disse...

Tambewm acho a historia parecida com o do Edificio Joelma, e obrigado MedoB, estou no meu quarto sosinho no escuro' e imaginando coisas sobrenaturais que podem acontecer aki :/

ToniCirilo disse...

Fui procurar estágio lá há 4 meses atrás, bonito e muito moderno o prédio.

~Cherrylicious~ disse...

Essa história é verdadeira, minha tia já trabalhou lá e um dia fui com ela quando tinha uns 10 anos, eu ouvia passos e portas que viviam baendo enquanto minha tia dizia que via pessoas e passos , choros... nos andares

Rafael Duin disse...

tem esse vídeo tb, embora eu ache um terror mais ... sádico e violento... mas há alguns anos me deixou um pouco amedrontado
http://www.fat-pie.com/milkman.htm

Hebert disse...

"— Uma vez , entrei em um dos elevadores vazios quando estava indo embora tarde da noite. Entrou uma gravação automática que pede para desocupar o elevador por estar com excesso de peso. E eu estava sozinha — lembra Vera" É porque você tá gorda...

Luis disse...

não creio,não creio

Rejanne disse...

A TAPS é uma farsa. Uma das ex-integrantes soltou o verbo e falou tudo, só procurar no youtube.

Rafa disse...

Rejanne impossivel ser uma farsa, pois eles foram em varios locais assombrados, inclusives aqui no Brasil!

Mago Vicent disse...

pra quem gosta de magia: www.jardimdosmagos.blogspot.com

loirinha89 disse...

Bom saber... ainda mais eu que trabalho em frente a esse edificio praticamente...
Se tiver alguma historia do Ed. Almirante Barroso... que fica na Alm. Barroso n° 90 pode contar !!! auhauahuauhua...

luizjrrj disse...

Tudo mentira! Trabalhei de plantão por lá durante a noite e não vi nada por lá. Como esse pessoal gosta de inventar histórias...

Sr. Lúdico disse...

Hahahaha, eu trabalho na 13 de maio, perto do tal prédio, será que é verdade? Gostei da história!

Syaoran Matsumoto Lee disse...

Primo meu em off, ele trabalho nesse prédio, como estagiario e largava as 6 da tarde, ele dizia que as pessoas comentavam isso mais era proibido comentar pq nao queria dispersar os trabalhadores e estagiarios, ele nunca acredito pq nunca aconteceu com ele, pq ele faz parte de calculos na petrobras, mais ele viu um amigo dele da tecnica de informatica falar que os dektops dão muito defeito e queima de peças do nada, e os eletricista nunca acham o defeito, eu sou tecnico mas nao trabalho la infelizmente, queria ver se isso é verdade... quem sabe um dia visite meu primo la, ja que meu bairro fica a 2 horas do centro do rj

Syaoran Matsumoto Lee disse...

e por cima o ponto final do onibus do meu bairro é justamente em frente ao Torre Almirante , ele é muito lindo e grande, no largo do carioca, ponto final do 382- Vargem Grande - Carioca

André Altico disse...

O ESQUEMA É GRAVAR

André Altico disse...

O ESQUEMA É GRAVAR E FAZER 1 FILME ESTILO ATIVIDEDE PARANORMAL , SE EU TRABALHA-SE LÁ IA GANHA UMA GRANA COM ISSO.

Jedaias naél ficner lopes disse...

trabalho um ano e meio na petrobras e isso ja ouvi muito aqui...