Curiosidades sobre o filme "O Massacre da Serra Elétrica" (1974)



Cinco jovens viajando em uma van pelo interior dos Estados Unidos. Um assassino cruel e assustador com uma moto-serra nas mãos. O final disso nós já conhecemos, certo? Saiba as curiosidades por trás de O Massacre da Serra Elétrica, um dos maiores clássicos do terror de todos os tempos, aqui no Medo B!


[leiamais]



A atriz Marilyn Burns realmente sofreu em algumas cenas. Por exemplo, na cena da floresta, onde Leatherface a persegue sem parar, ela esbarrou em alguns galhos e se cortou de verdade em algumas vezes.

Durante a cena de jantar próximo ao final do filme, quando o homem da serra elétrica corta o dedo de Sally, ele realmente o corta! Isso porque não foi possível fazer com que o sangue falso jorrasse do tubo que ficava atrás da lâmina.


A atriz que interpretou a personagem Pam que ficou pendurada em um gancho, foi na verdade suspensa por uma corda de nailon que ficava entre as suas pernas, o que causou muita dor à atriz.


O Massacre da Serra Elétrica não foi lançado na Austrália até o início dos anos 80.

O diretor Tobe Hooper disse que teve a ideia do filme enquanto estava em uma loja de ferragens lotada. Enquanto pensava em um jeito de passar pela multidão, ele avistou a serra elétrica.


Quando O Massacre da Serra Elétrica foi lançado, a audiência o achou tão chocante que muita gente simplesmente foi embora no meio do filme na pré-estreia.

O Massacre da Serra Elétrica foi produzido com um orçamento inferior a US$ 150 mil, e rendeu mais de US$ 100 milhões em todo o mundo.


Tobe Hooper não conseguiu lançar o filme em 1973, já que foi considerado brutal demais. Devido a isso, O Massacre da Serra Elétrica só foi lançado no final de 1974, por distribuidores desconhecidos.

Sacos para vômito eram distribuídos para as pessoas antes do começo do filme.

Foi o primeiro e mais importante filme de uma nova tendência de violência explícita e muitas cenas de sangue com alto teor de terror psicológico.


Assim como muitos outros filmes o fizeram (“Psicose”, “O Silêncio dos Inocentes”, entre outros), O Massacre da Serra Elétrica tem como inspiração principal a figura do psicopata Ed Gein, que aterrorizou uma cidade chamada Plainfield, nos EUA, durante os anos 50.


A franquia em torno de O Massacre da Serra Elétrica ainda inclui um vídeo game lançado em 1983 e dois documentários produzidos diretamente para o vídeo. “The Texas Chainsaw Massacre: A Family Portrait” (1988) foi dirigido e escrito por Brad Shellady, trazendo depoimentos dos atores do filme original, além da presença do famoso colecionador Forrest J. Ackerman, editor da revista “Famous Monsters of Filmland”. E o documentário inglês com cenas de bastidores “The Texas Chainsaw Massacre: The Shocking Truth” (2000), com direção e roteiro de David Gregory, narração de Matthew Bell e com a participação de vários nomes envolvidos com os filmes.


As filmagens ocorreram em “Austin”, uma pequena cidade do Texas onde nasceu o diretor Tobe Hooper.

O personagem “Old Man” da família canibal, recebeu o nome de “Cook” (Cozinheiro) na continuação de 1986, e foi interpretado pelo mesmo ator Jim Siedow nos dois filmes.


O nome original estava previsto para ser “Leatherface” ou “Headcheese”, e somente perto do lançamento do filme é que foi escolhido o título definitivo de “The Texas Chainsaw Massacre”.

O nome do filme, no Brasil, contém um erro grotesco. O correto e ideal seria traduzir o original para algo como “O Massacre da Moto-Serra no Texas”, pois o instrumento utilizado por “Leatherface” para retalhar suas vítimas é uma moto-serra movida por combustível líquido e não elétrica.


O Massacre da Serra Elétrica foi censurado e proibido em vários países como Inglaterra, Alemanha, Finlândia, Suécia e até aqui no Brasil, durante a Ditadura Militar.

A atriz Marilyn Burns que interpreta Sally, foi a primeira Scream Queen do cinema.


O Massacre da Serra Elétrica foi rodado em 16 mm, dando-lhe um ar sujo e realista, como um filme caseiro, o que contribuiu para a atmosfera do filme.

Seguido por: "O Massacre da Serra Elétrica 2" (1986); "O Massacre da Serra Elétrica" (2003) - Refilmagem do original de 1974; "O Massacre da Serra Elétrica: O Início" (2006).


Em 2013 foi lançado o remake The Texas Chainsaw 3D, que conseguiu desbancar O Hobbit - Uma Jornada Inesperada do topo das bilheterias dos EUA.


Post by: Loucifre
Sigam: @loucifre

Bons Pesadelos...