A verdadeira história de Alice no País das Maravilhas



Aviso: esta não é uma história que você vá encontrar pesquisando no Google ou em livros.

A história de Alice é, na realidade, triste. Lembrem-se que os grandes contos de fadas são de outra época, a realidade era diferente e os valores extremamente conservadores. Então, ter uma filha esquizofrênica era considerado uma aberração, um crime. Os pais de Alice decidiram deixa-la em um sanatório, e ela permanecia, na maior parte do tempo, dopada. Quando não estava sob efeito de remédios, era violentada pelos funcionários. A menina tinha apenas 11 anos.


[leiamais]


Cada um dos personagens e objetos da história, tem a ver com um desejo ou experiência de Alice.

O buraco pelo qual ela entra no País das Maravilhas, é, na verdade, uma janela de seu quarto, onde ficou presa durante toda a vida, pela qual ela desejava sair e conhecer o mundo à sua volta.

O coelho branco, para ela, representava o tempo. Aquele tempo que ela desejava que passasse logo, para que um dia ela pudesse sair daquele lugar. O tempo que ela via passar tão rápido, porém tão lento...

O Chapeleiro Maluco, era outro interno, seu melhor amigo. Alguém que deixava sua vida no hospital menos amargurada, com quem criava várias teorias de como seria a vida lá fora. O rapaz, em realidade, sofria de Síndrome Bipolar, por isso a personalidade do Chapeleiro na história, o mostrava ora alegre, ora depressivo, ora calmo, ora irritado.

A Lebre, companheira do Chapeleiro, era a menina que dividia o quarto com ele. Ela sofria de depressão profunda, e todas as vezes que Alice teve contato com ela, encontrou-a num estado de terror e paranoia.


O gato de Cheshire: um dos enfermeiros, em quem Alice confiou, mas acabou por enganá-la e violenta-la. O sorriso do gato, aquele que é tão marcado, era na verdade o sorriso obscuro que seu agressor abria, cada vez que lhe abusava, e a deixava jogada em um canto de sua acomodação, derrotada, triste e ofuscada.

A Rainha de Copas: a diretora do sanatório. Uma mulher má e desprezível, que não sentia sequer um pingo de compaixão para com os enfermos que estavam sob seus cuidados. Era a favor da terapia de choque e da lobotomia, e por diversas vezes ordenava que os funcionários espancassem, sedassem e prendessem em jaulas os enfermos que apresentavam comportamento que não lhe agradavam.

A Rainha Branca: sua mãe, uma mulher nobre e terna, que sofreu na pele o preconceito de ter uma filha doente, tendo que abandonar a menina em um sanatório, e nunca mais voltar a vê-la. As vagas lembranças que Alice possuía, era de momentos com sua mãe, e o motivo dela pensar que o mundo fora dos muros do hospital era um lugar melhor, era saber que a mãe estava lá, em algum lugar, para lhe cuidar.


Os Naipes: enfermeiros do hospital, apenas seguindo ordens o dia inteiro.

A Lagarta Azul: sua terapeuta, aquela que lhe dava as respostas, que lhe explicava o que acontecia e com quem ela conversava.

Tweedledum e Tweedledee: gêmeos siameses órfãos, que também estavam no hospital. Embora não possuíssem nenhum problema mental que justificasse sua internação, a aparência que tinham era assustadora, por isso foram reclusos.

O Rei de Copas: o médico psiquiatra do hospital. Alguém com complexo de inferioridade, que era incapaz de se opor às ordens da diretora.

Os frascos “Coma-me” e “Beba-me”: as drogas que lhe davam. Por serem extremamente fortes, por várias vezes Alice tinha sensações diferentes e alucinações, bem como se tivesse encolhido ou aumentado de tamanho.


Tudo isso foi criado pela menina como se fosse um mundo paralelo. Uma realidade menos dolorosa daquela em que vivia. Ela já não podia suportar aquele local e tudo o que acontecia com ela ali dentro, então resolveu usar de sua imaginação infantil para amenizar a dor e o sofrimento. A irmã mais velha de Alice, é na verdade uma enfermeira do hospital, a quem a pequena era muito apegada. A enfermeira tinha um diário e nele anotava todas as histórias que Alice criava em sua mente. Todos os dias a enfermeira ia até o quarto da menina e ouvia seus desabafos e as aventuras que criava em sua mente. Sem deixar de anotar uma palavra sequer.

Infelizmente, Alice  executa uma tentativa de fuga. Ela não obtém sucesso, e acaba detida pelos funcionários. A diretora furiosa, manda que espanquem a garota e apliquem a terapia de eletrochoque, para que nunca mais volte a se repetir. Após o castigo, Alice torna-se agressiva e violenta, ao ponto da diretora decidir que a única saída para ela, seria a lobotomia.

Alice viveu por muito tempo em um estado de “coma”. Ela nunca mais viveu, sorriu, tampouco falou. Devido a isso, teve seu corpo devastadoramente abusado, tanto, que acabou por ter hemorragia interna devido à violência empregada em um ato de estupro, e veio a falecer.

A enfermeira que escrevia suas histórias em um diário acabou por se afastar do sanatório, e Alice foi imortalizada como a menina sonhadora que viveu aventuras incríveis no País das Maravilhas.


Post by: Loucifre
Siga no twitter: @loucifre

Bons Pesadelos...

188 comentários:

  1. loucura,gostei desse post,deveria ter mais assim!

    ResponderExcluir
  2. Me deu uma vontade de jogar Alice Madness(acho que é esse o nome).

    ResponderExcluir
  3. Tem bastante lógica nisso e parece plausível.

    ResponderExcluir
  4. Adorei , bem obscuro mas nesse mundo é totalmente possível acontecer isso'

    ResponderExcluir
  5. É, não foi um post óóóteemo. Mas deu pro gasto, faltou um pouquinho de introsamento entre escritor e leitor, não me senti muito convencido da forma que foram apresentadas as informações, sem falar que seria somente mais uma possíbilidade que se encaixa no conto. Devo dizer, a mais bizarra de todas, mas não a mais convincente.

    ResponderExcluir
  6. Nossa... Nunca gostei da história da Alice no Pais das Maravilhas, mas depois de ler isso... Adorei!

    ResponderExcluir
  7. Sensacional, o jogo que tem para video-game de Alice no Pais das Maravilhas reflete bem essa historia psicodélica.

    ResponderExcluir
  8. Nossa parabéns pelo o post, gostei muito desse outro 'lado' da história da Alice.

    ResponderExcluir
  9. Agora imagine a história sendo contada nos detalhes mais sórdidos.

    ResponderExcluir
  10. triste!co nome da minha irmãé álice,eu adoro esse filme e descobrir isso! :(

    ResponderExcluir
  11. Seria crível se não fosse a parte do eletrochoque e a parte administrativa do sanatório incoerente com a época em que o livro foi escrito!

    ResponderExcluir
  12. SAUSHAUHSUAHSUAHSUAHS nossa,viajaram nessa,tipo como amo muito a historia da Alice achei meio forçado ashauhsauhss tipo,meio que misturaram com o jogo da alice madness returns mas de uma maneira diferente.

    ResponderExcluir
  13. Acho idiota dizer que essa história é melhor que a do Lewis. É uma visão interessante, mas não melhor que a magia.

    ResponderExcluir
  14. Lewis Carroll... Este é o pseudo de quem realmente escreveu a história. Achei interiçante a interpretação e a teoria toda, mas não acredito em sua veracidade, principalmente pelo fato de afirmar que a enfermeira (irmã de Alice) foi quem escreveu a historia. Caso reste ainda duvida consulte o homem por traz do pseudo de Lewis, que na verdade se chama Charles Lutwidge Dodgson. O mesmo tem um estilo de escrita intitulado de nonsense, do qual publicou vários textos, sendo Alice o mais conhecido destes e o mais marcante neste estilo de escrita! Inclusive tem alguns textos seus traduzidos pelo próprio Fernando Pessoa, que com sua literatura ampla e amadurecida não deixa passar se quer um detalhe ou se perder um sentido! Ao todo, não ignoro o fato de ser uma boa interpretação da história, mas vejo-a muito mais puxada para a estoria de Alice Madness Returns (Um jogo baseado na verdadeira historia de Alice no pais das maravilhas). Mas enfim, esta é minha opinião...
    Att: Ambrose N. Tertuliano

    ResponderExcluir
  15. Draconico, pensei a mesma coisa, é extremamente parecida com a historia desse filme..

    ResponderExcluir
  16. Hum... Boa história. Faz sentido. Algo bem psicológico! Lewis Carrol tinha realmente coisas macabras na cabeça, apesar de parecer um pouco de exagero...
    Conheci o blog esses dias e estou viciado nessa parada! Muito bom mesmo!!

    ResponderExcluir
  17. Nem é preciso muita atenção para perceber que é historicamente incoerente! Mas é uma interpretação interessante!

    ResponderExcluir
  18. Ótima teoria ^.^. Achei bem massa

    ResponderExcluir
  19. Poxa, acabei de presenciar o assassinato de um bom livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só se sua mente for fraca assim, meu bem.

      Excluir
  20. achei legal
    mas vc consegue relacionar qualquer historia com um sanatorio

    ResponderExcluir
  21. Post foda, mas essa não é a estoria real.

    ResponderExcluir
  22. Li apenas como uma historia alternativa, por que tem certos fatos que se contradizem ali na própria história, sem contar que pareceu que alguém deu uma "distorcida" no Alice Madness Returns.

    Foi bom, mas dificil de acreditar.

    ResponderExcluir
  23. É uma interpretação, né, não uma realidade... O livro foi escrito de um jeito e pronto, mas se quiser entender assim, é possível.

    Sou grande fã da história e dos jogos American McGee's Alice e Alice: Madness Returns, e ambos são uma possível continuação da história da Alice, possibilidades que explicariam o País das Maravilhas com ela mais velha, diferente da do post que foi uma reinterpretação.
    Mas não deixa de ser comparável...

    - Míris

    ResponderExcluir
  24. Não é a toa que dizem que Alice é usado no projeto de controle mental chamado "MK- ULtra".

    Pesquisem

    ResponderExcluir
  25. Muito interessante esse projeto MKUltra, não conhecia...

    http://pt.wikipedia.org/wiki/MKULTRA

    - Míris

    ResponderExcluir
  26. Gostei do post como interpretação de texto. Qualquer obra literária nos da a margem para acharmos dele o que quisermos.É a interpretação,contida no estilo e conteúdo de vida de cada leitor,que faz a obra ser única para cada um que lê. Alice é uma história fantástica e não um conto de fadas.
    No princípio os contos de fadas eram, em sua maioria, histórias eróticas. Com o passar dos anos, foram moldando estas histórias, para que pudessem ser lidas às crianças. Não sei precisar em qual ano, Perraut, um escritor francês começou a transformar estas histórias, em contos para crianças, depois na época do moralismo, foi instituida a moral da história, como base para ensinar lição às crianças ouvintes. E por fim, os irmãos Grimm, que pertenceram à época do romantismo,instituiram o final feliz para as histórias.
    Não se sabe a origem exata dos contos de fadas, sabe-se apenas que eles existem!! Por causa de Charles Perrault, que é conhecido como pai da literatura infantil, é que eles ganharam força pra prosseguir pelo tempo, e claro, aos irmãos grimm que deram essa roupagem mais romântica e bonitinha a eles.

    Alice é uma história cujo autor é conhecido, , sobretudo, não tem as características necessárias para ser um conto de fadas!

    =)

    ResponderExcluir
  27. Não deixa de ser uma creepypasta interessante, mas conheço a história do escritor e não tem nada a ver com esquizofrenia XD

    Para ser sincero, não gosto das variações malucas que inventam das historias tradicionais. Se fosse para ser sombrio o escritor tinha feito assim.
    As novas versões e releituras acabam com a "realidade" que o autor criou. Me entendem?

    Que fique claro que não estou falando do blog, nem dessa postagem. É mais um desabafo do que ando vendo pela TV e no cinema ;)

    ResponderExcluir
  28. Sei lá, é triste. Mas eu não acredito que tenha sido assim. Fiquei mal depois desse post, me deu uma sensação de tristeza e angústia, por isso que eu gosto desse blog, sempre despertanto os sentimentos, porque mesmo sem eu acreditar nessa versão, me fez sentir algo. No livro original da Alice, ela está em coma e a irmã dela lia as histórias e ela sonhava, mas no final do livro ela morre :(. Mas sei lá, tem muita coisa por baixo dos panos, esse tal de Lewis Carrol era um pedófilo, dizem até que ele se inspirou a Alice em uma menininha que mandava cartas de amor, vendo uma pessoa assim, não me surpreendo com o conteúdo do livro. Gostei dos posts assim, me interesso muito em saber lados obscuros dos contos de fadas, porque na época que foram escritas, não era história para crianças, era de adultos. Por isso, os contos eram meio macabros e cheio de segundas interpretativas.
    Belo post!

    ResponderExcluir
  29. parece mais com uma mistura de Lolita com Sucker Punch ou coisa do genero

    ResponderExcluir
  30. Meu deus que porcaria de texto, e olha que eu pensei isso sem ler o nome de quem postou. No final eu vi quem foi e deu pra entender, escrita medíocre, típico rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Credo, seja educado. Um simples "nao gostei" ou "nao concordo" ja estava bom demais.

      Excluir
  31. Eu amo a Alice. Gostei muito dessa versão, embora ache que ela seja um pouco "pesada" para a personagem... Eu não consegui me convencer de que essa podia ser a versão real. Mas ficou bem bacana ainda assim.

    ResponderExcluir
  32. Sabia que essa Alice usava drogas, mas não que ela estava num internato, é interessante essas teorias e casos que tem sempre uns pensamentos, ou alucinações, uma história qual curto é do andarilho das estrelas, que vi aqui mesmo no MedoB.

    ResponderExcluir
  33. Lewis se revirando no túmulo agora...
    A história adaptada é muito boa. Sabemos que não é a verdadeira, mas é realmente muito interessante.
    Mas vamos... alguém aí anda assistindo muito Sucker Punch, não?

    ResponderExcluir
  34. Bem legal o post, o que me entristece é que essa não é a história real.
    Na história real Alice é uma menina comum e segue um coelho branco (como no livro) e acaba caindo em um buraco, lá ela entra em coma, sonha com o país das maravilhas e morre, pois ninguém jamais a acha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ta, mas se ninguém jamais a encontra e ela morre em coma, como sabem sobre o país das maravilhas se só Alice esteve lá e não viveu para contar a estória?

      Excluir
  35. Muito bom, mas é a Dina, a gatinha da alice no começo da historia?

    ResponderExcluir
  36. pode ser um paralelo, talvez essa alie exista mesmo.. talvez ainda não esteja na fase da lobotomia...... quem duvida?? maybe she lives next door to you....

    ResponderExcluir
  37. Quem curte contos eroticos acessa meu blog ae http://ceretula.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  38. Adorei essa versão, achei interessante. Assisti a animação de Alice no país das maravilhas muitas vezes quando era criança, fita cassete HAUAHUAHUAHA assistia todo dia, amava aquela história. Bom post.

    ResponderExcluir
  39. -erik guitar-
    ola creepers
    Agora está aberta a caça aos colaboradores no blog Lagrimas da Escuridão:
    http://lagrimasdaescuridao.blogspot.com.br/
    (entre para saber mais detalhes)

    ResponderExcluir
  40. (por um descuido meu os comentarios tinham sido desativados, mas já está funcionando de novo)
    e a caçada continua

    ResponderExcluir
  41. ADEUS INFÂNCIA ! KKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  42. interpretação boa... mas enfatizaram mto o estrupo da pequena sei lá quantas vezes... isso é estranho! Bastava dizer uma vez, sei lá...

    ResponderExcluir
  43. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  44. Puuuuuuuurfavor leiam o livro antes de fazerem posts assim, obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é uma interpretação do livro. Nenhuma interpretação é errada.

      Excluir
  45. Triste mas impossível... Mas ficou bom!

    ResponderExcluir
  46. Aaaaaaah nãããão, eu queria ser a Alice(da história leve), o Cheshire sempre foi o meu preferido.. Que triste D;

    ResponderExcluir
  47. Me lembrou Alice Madness Returns e Suckerpunch.

    ResponderExcluir
  48. Façam um sobre Alice e o Espelho tbm.

    ResponderExcluir
  49. Essas creepypastas estilo "teoria" são as melhores =D

    mas a melhor desse estilo que eu já vi foi a do Hey Arnold, fica como sugestão o/

    ResponderExcluir
  50. Prefiro a versão da Alice viajando no ácido.

    ResponderExcluir
  51. Mto boa a creepypasta de Alice, me fez ver a história de uma maneira mto mais lógica.




    http://sempresombrio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  52. interessante interpretação... embora não seja verídica, mas prefiro a história original mesmo...

    ResponderExcluir
  53. Agora, lendo esse texto, na parte do "Coma-me, Beba-me", eu me lembrei da música do Marilyn Manson, Eat me, Drink me. E só agora que consegui ligar as duas coisas kkkkkk

    Bom a história, e bem triste também.
    Postem mais coisas assim! :D
    Ah, e uma sugestão: posta alguma coisa sobre a história de Silent Hill(um dos 3 primeiros, porque o resto e meio ruim)

    ResponderExcluir
  54. adorei, porque na verdade tudo que sempre é muito bom tem algo por trás

    ResponderExcluir
  55. achei uma péssima "interpretação"(não utilizo interpretar para o processo de inventar uma historia usando outra como "coluna") , o texto em si e as coisas que se sabe da construção dos textos(Alice no Pais das Maravilhas e Alice Através do Espelho) conseguem ser bastante legais por si só

    ResponderExcluir
  56. Adorei a interpretação, até que eu já li essa história.....Gostei realmente!

    ResponderExcluir
  57. Eu achei simplesmente sensacional esta interpretação... Eu gosto mais dessa história do que a popular.

    ResponderExcluir
  58. Não é uma releitura nova da história, de fato, bem pobre de texto.
    Alias, é uma mistura gritante de sucker punch com a série alice american mcgee- madness returns, então...
    Alem do texto ser pobre e nem um pouco impressionante, o fato de ser vendido como “ a VERDADEIRA história” é meio que um ato desonroso, visto que a leitura de Carrol não faz parte da nossa imenta escolar (então só lê quem realmente gosta) é até uma covardia abusar da ignorância alheia pra fazer-lhes aceitar uma versão tão ludibriada e plagiada da história original...

    ResponderExcluir
  59. Gostei, meio macabro e nao acho que seja real, mas achei a teoria mt interessante :D

    ResponderExcluir
  60. Nem curti, tudo muito forçado. Ainda prefiro a versão do saudoso Mcgee com sua versão bem bizarrona que realmente me metia medo naquelas épocas em que joguei no Ps1. A continuação, Alice Madness, é excelente também, grande enredo. Mcgee quer fazer um 3° jogo da franquia, aliás, espero que ele consiga. Deviam comentar sobre esses dois jogos, MedoB, seria bem mais interessante que essa postagem ai, haha.

    ResponderExcluir
  61. n gostei do fato de iludir as pessoas para que elas pensem que essa historia é veridica =/ quem realmente gosta de Alice sabe que Caroll contava historias pra uma garota que ele gostava mt...e ela o encorajou a escreve-las em um livro e publica-los

    ResponderExcluir
  62. Não sei se eu não gostei por já saber que a ~~Alice~~ verdadeira era uma vizinha do Lewis pra quem ele criou a história ou porque não gostei mesmo...

    ResponderExcluir
  63. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  64. Alice era uma garota que o Lewis Caroll, com tendências pedófilas, gostava e que foi afastado dela a força... Escreveu a história como forma de tirá-la de sua mente. Isso é fato, isso sim é o terror do século 21 :-)

    ResponderExcluir
  65. Quer uma leitura dinamica leia escutando oswaldo montenegro-Bandolins...
    Bem legal esse post =)

    ResponderExcluir
  66. Incrível. Me lembrou Sucker Punch q tem o mesmo tema da criação de mundos paralelos criados a partir da psique.
    A história fui lendo e imaginando meio que no estilo de AHS ASYLUM rsrs, muito bom.

    ResponderExcluir
  67. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  68. Legal o post, mas por que todas as histórias originais dos contos de fada tem alguma coisa a ver com estrupo??

    ResponderExcluir
  69. Terror, ocultismo e todo o sobrenatural..

    http://weusuew.blogspot.com.br/2013/03/telecinesia-ou-psicocinese.html

    ResponderExcluir
  70. Isso não se aplica a Alice, ja que não é conto de fadas e nao tem nada nem de longe relacionado a estupro, mas ainda que nem todos os contos originais tem a ver com estupro, mas na epoca em que foram criados era um risco especialmente real, especialmente por que a visao que se tinha de crianças era extremamente diferente da que temos hoje, então originalmente eram contos cautelaes de comportamentos a serem seguidos no cotidiano

    ResponderExcluir
  71. Vejo milhões de enganados, um Lewis Carroll retorcido e uma Alice Lidell ofendida.

    Não tomem como "verdadeira" uma história tão modinha do jogo Alice, porque a verdadeira história não tem nada de triste, a não ser pelo tio com tendências pedófilas que não pôde mais visitar sua pequena musa.

    ResponderExcluir
  72. Como eu geralmente leio pelo google reader nao costumo comentar, mas essa creepy pasta foi uma das melhores que ja li. Fiz questao de acessar o blog para parabenizar!
    As Creepy pastas sao os posts que eu mais curto...
    Mais uma vez, parabéns, Medo, voce e a equipe do blog sao foda!!!!

    ResponderExcluir
  73. gostei bastante da historia me lembro akela da Lolita Slave Toy - Doll Maker

    ResponderExcluir
  74. sdds mcgess e madness return ¬ _¬'

    ResponderExcluir
  75. sempre fui fã de Alice no País das Maravilhas, agora sou mais ainda, pois todos os contos de fadas foram alterados, todos tem fatos macabros com sangue, morte e abusos.

    Quem já viu Sucker Punch então vai gostar muito dessa versão da Alice, assim como eu.

    ResponderExcluir
  76. "Lewis Carroll... Este é o pseudo de quem realmente escreveu a história. Achei interiçante a interpretação e a teoria toda, mas não acredito em sua veracidade, principalmente pelo fato de afirmar que a enfermeira (irmã de Alice) foi quem escreveu a historia. Caso reste ainda duvida consulte o homem por traz do pseudo de Lewis, que na verdade se chama Charles Lutwidge Dodgson. O mesmo tem um estilo de escrita intitulado de nonsense, do qual publicou vários textos, sendo Alice o mais conhecido destes e o mais marcante neste estilo de escrita! Inclusive tem alguns textos seus traduzidos pelo próprio Fernando Pessoa, que com sua literatura ampla e amadurecida não deixa passar se quer um detalhe ou se perder um sentido! Ao todo, não ignoro o fato de ser uma boa interpretação da história, mas vejo-a muito mais puxada para a estoria de Alice Madness Returns (Um jogo baseado na verdadeira historia de Alice no pais das maravilhas). Mas enfim, esta é minha opinião...
    Att: Ambrose N. Tertuliano"

    Lewis Carrol não é um pseudo... ele inclusive é autor de uma das tecnicas q vc emprega pra resolver matrizes na escola... ele escreveu esse livro pra filha de uma grande amigo dele... essa estoria é apenas uma distorção da estoria real, mas apesar de ser fake é mto boa =)

    ResponderExcluir
  77. E ah... Louise eu sempre curto oq vc escreve, mas esse post parece que foi escrito pela Feline... Tipo, só dizendo....

    ResponderExcluir
  78. Gostei da versão e achei que tudo encaixou-se em perfeitamente. Contos de fadas têm sempre uma raiz obscura por detrás e geralmente (quase sempre) nunca tem um final feliz. Esse costume que temos de achar que finais felizes são realmente... Felizes, foi invenção principalmente da Disney e principalmente porque temos esse conformismo de quase nunca aceitarmos que as coisas terminem tristes, do jeito que nO queremos.
    Uma outra versão dessa história, se não .w engano já foi inclusive comprovada por faria, mesmo, é que o autor, Lewis Carroll, seria um cara pedófilo e Alice fora uma das garotas das quais ele abusou, porem, digamos que por ela, Lewis acabou criando um "afeto" maior (se é que é possível) e começou a escrever a história que todos conhecem.
    Porem achei essa teoria da história incrivelmente plausível.

    ResponderExcluir
  79. Só comentando que Lewis nunca abusou de Alice. Ele era pedófilo sim, mas até onde eu li a respeito, nunca tocou nela dessa forma, ele só costumava tirar fotos da menina com as irmãs e só...

    ResponderExcluir
  80. Forçado demais, mal escrito e pouco original.

    Releituras assim já são escritas há eras, mas essa foi mal escrita e forçada pra caramba, na boa

    ResponderExcluir
  81. HAHAHAHA Gostei! É incrível como todo mundo é doente mental, hoje em dia. Qualquer coisa pode ser explicada como um distúrbio. Agora uma história de ficção não existe, porque acontece na mente de um lunático. Sendo assim, o fim de Harry Potter seria "E Harry acorda embaixo da escadaria, depois de muitos dias dopado de remédios para o tratamento de sua esquizofrenia paranoide." Eu acho todas essas conspirações idiotas. Se fosse pra literar cada conto, a ficção não existiria e estaríamos presos à nossa ínfima existência, sem arte e sem sonhos. Ficção é fuga. Tentar trazê-la ao mundo real é como tentar ensinar aritmética a uma borboleta.

    ResponderExcluir
  82. Nossa, muito triste, angustiante! Mas acho muito interessante essas interpretações macabras dos contos de fadas e Alice sempre me chamou mais atenção.

    ResponderExcluir
  83. Eu gostei da estória inventada, foi bastante criativo da parte do autor, porém, a estória de Alice no País das Maravilhas é na verdade a história de amor de Lewis Carroll, pela pequena menina Alice de 7 anos.
    Todos os elementos do livro correspondem a alguma coisa da vida de Carroll, já que como matemático inteligente que era, criou uma ligação com sua estória e seu mundo verdadeiro.
    Caso queiram saber cada elemento presente na estória: http://www.psicologiananet.com.br/analise-psicologica-e-interpretativa-do-romance-alice-no-pais-das-maravilhas/1858/
    Gostei da creepypasta, porém essa é a verdadeira história de Alice: Um romance encoberto por uma aventura.

    ResponderExcluir
  84. Eu gostei da estória inventada, foi bastante criativo da parte do autor, porém, a estória de Alice no País das Maravilhas é na verdade a história de amor de Lewis Carroll, pela pequena menina Alice de 7 anos.
    Todos os elementos do livro correspondem a alguma coisa da vida de Carroll, já que como matemático inteligente que era, criou uma ligação com sua estória e seu mundo verdadeiro.
    Caso queiram saber cada elemento presente na estória: http://www.psicologiananet.com.br/analise-psicologica-e-interpretativa-do-romance-alice-no-pais-das-maravilhas/1858/
    Gostei da creepypasta, porém essa é a verdadeira história de Alice: Um romance encoberto por uma aventura.

    ResponderExcluir
  85. Cara, a verdadeira historia está no livro alice no pais das maravilhas
    parem de voar lol

    ResponderExcluir
  86. O livro conta a história de uma menina chamada Alice que cai numa toca de coelho que a transporta para um lugar fantástico povoado por criaturas peculiares e antropomórficas, revelando uma lógica do absurdo característica dos sonhos. Este está repleto de alusões satíricas dirigidas tanto aos amigos como aos inimigos de Carrol, de paródias a poemas populares infantis ingleses ensinados no século XIX e também de referências linguísticas e matemáticas frequentemente através de enigmas que contribuíram para a sua popularidade. É assim uma obra de difícil interpretação pois contém dois livros num só texto: um para crianças e outro para adultos.

    ResponderExcluir
  87. Ainda bem que é só uma interpretação... por sinal, muito baseada no jogo Alice: Madness Returns.

    ResponderExcluir
  88. Genial esta interpretação !!!!
    Eu fiz uma na faculdade em 2012 estudando psicanalise ! achei genial a maneira de como lidar com toda a loucura, porem não existe uma diagnostico perfeito para chegar a uma conclusão, eu acredito que cada um deva pensar a Alice a sua maneira, alias temos o game para ps3 e pc genial que retrata outra versão desta historia ...

    se alguem quiser ler a minha só me mandar um email

    eduardo.rogerio@gmail.com
    ou se alguem estude psicologia e quer uma segunda versão !!!!

    ResponderExcluir
  89. Gostei do texto, mas sendo uma interpretação, acho que o título não ficou legal. =|

    ResponderExcluir
  90. Gente, esse foi o pior post que eu já vi neste site. Qualquer um que pesquisar a origem da obra vai ver que não tem absolutamente nada a ver com esse monte de merda.

    'Alice' nada mais é que um retrato de uma menina crescendo. Carroll tinha um apego enorme a Alice real, e diz-se até que havia uma relação de pedofilia ali, e os poemas foram escritos conforme ele a via crescer.

    ResponderExcluir
  91. Gente, é uma INTERPRETAÇÃO. pra uma interpretação, tá muito bom o texto! Tá certo que o título poderia ser diferente, mas tem que ser muito estúpido pra falar que "Qualquer um que pesquisar a origem da obra vai ver que não tem absolutamente nada a ver com esse monte de merda.". Todo mundo sabe a origem da obra, meu filho.

    ResponderExcluir
  92. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  93. Nossa me deu até uma emoção de ler este relato de uma historia por mais que seja verdade (ou não) senti uma dor em meu coração pela Alice )': .

    ResponderExcluir
  94. Pra quem já viu sucker punch sabe que foi baseado na obra real de Alice , a que foi contada nesse post.

    ResponderExcluir
  95. Primeiro, quanto a ideia: não é original. Como muitos já afirmaram, a história de uma menina presa no sanatório q reinventa um mundo paralelo através da imaginação já foi explorada no filme Sucker Punch. Segundo, o texto: a escrita está pobre. O fato de ficar evidenciando o estupro mais de uma vez demonstra a tentativa frustrante de chocar e revela a falta de desenvolvimento de novas ideias no texto. Tente de novo.

    ResponderExcluir
  96. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  97. Eu gostei muito, faz muito sentido se for parar para analisar a caracteristica destes personagens no livro, mas porque eu não acredito 1º pq ninguem obedece a rainha de copas, so fingem q obedecem mas ninguem morre pq ela não nota a pessoa viva, 2º pq só fala do filme do tim burton, pra fazer uma analise real deveria falar dos personagens dos dois livros, 3º me lembrou muito American Horror History: Asylum e Sucker Punch, 4º foi o Lewis Caroll que escreveu não uma enfermeira. E apesar desta seu uma boa tem outras analises que fazem mais sentido, essa pode perfeitamente ter sido moldada pra caber na historia (do filme no caso)

    ResponderExcluir
  98. Muito bem escrita. Mas se for para coinsiderar essa, onde Lewis entra? Hm. Mas gostei muito dessa visão. Alice é o conto mais perfeito já feito.

    ResponderExcluir
  99. Isso mais parece ter tido como base o jogo e não o livro.

    ResponderExcluir
  100. Essa versão estilo Alice Madness Returns é minha favorita...

    ResponderExcluir
  101. Muito parecido SUCKER PUNCH...Aposto q foi baseado

    ResponderExcluir
  102. MEU DEUS, QUE COISA MAS HORRÍVEL. NUNCA IMAGINEI TUDO ISSO, SEM PALAVRAS!.. MINHA FILHA SE CHAMA "ALICE" SÓ QUE ELA É MINHA PRINCESA, SERVA DE DEUS, PRESENTE DE DEUS EM MINHA VIDA! LOUVO À DEUS PELA VIDA DE MINHA "ANA ALICE"! OBG PAI. ELA ME FALOU QUE VAI SER UMA PREGADORA E LEVITA. QUE O SENHOR ABENÇOE! PATRÍCIA FELIPE.

    ResponderExcluir
  103. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  104. Parece-me uma fanfic de American McGee's Alice/Alice Madness Returns. E pra quem conhece a história de que o Lewis escreveu o livro pra ela (além das teorias dele ser pedófilo e tudo o mais), não é muito convincente. Talvez se houvessem dado uma explicação plausível para essa parte, o post teria sido melhor. Entretanto, não duvido que Alice fosse esquizofrênica e que Carrol tenha escrito sobre as alucinações que a menina alegava ter.

    ResponderExcluir
  105. Vendo esse post eu lembrei da relação de Alice e o Controle Metal (MK Ultra). Interessante, até fez sentido.

    Não que eu acredite muito nessas coisas, mas é sempre legal ver ângulos diferentes.

    ResponderExcluir
  106. Parece com Silent Hilll, mas ela n teve a sua vingança tão merecida

    ResponderExcluir
  107. Na verdade, em todos os livros que narram a biografia de Lewis Carroll, aponta-se que Alice foi uma jovem menina serelepe que vivia em Deresbury, Cheshire, Inglaterra. Lewis Carroll (pseudônimo do real escritor), havia escrevido "The Alice's Adventures in Wonderland" baseado no fato de que Alice era uma criança cheia de vida e de artimanhas e que não continha a sua curiosidade em descobrir coisas novas, sempre enchendo as pessoas de "porquês". Esta parte pode não ser verídica: "Certo dia, Alice estava impaciente e entediada, quando 'Lewis' resolveu contá-la uma história. Ao achar a história um tanto psicodélica e interessante, 'Carroll' resolve se basear nisso para escrever um livro, na verdade, um conto infantil, chamado 'Alice's Adventures in Wonderland'. Uma estória com fundo macábro epsicodélico, mas que tem muito a ensinar.". Pra quem leu o livro, vai entender esta frase: "Pra quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve".

    Fonte: "As Aventuras de Alice no País das Maravilhas", de Lewis Carrol, adaptado por: Tony Ross, traduzido por: Ricardo Gouveia, Editora Martins Fontes Ltda., São Paulo, 2002.

    ResponderExcluir
  108. O primeiro filme da disney definitivamente não passa essa impressão, principalmente para a inocência do publico alvo, mas acabei de ler o livro, já tendo noção do verdadeiro perfil da Alice e pude estabelecer vários paralelos. Vale mesmo a pena.

    ResponderExcluir
  109. e tipo suncker punch acho q a ideia foi tirada da verdadeira historia da alice! essa né!

    ResponderExcluir
  110. Sério que vcs acreditam nisso? é apenas uma creepypasta (de um conto de fadas)... Não acho que essa é a história da Alice no País das Maravilhas nada tem a ver com isso ... Pessoas que querem acreditar nessas BABOSEIRAS que acreditem!

    ResponderExcluir
  111. assa história n é verdadeira, são os "contos de fadas" da idade media. Por exemplo, a história da branca de neve: ela na verdade foi abusa pelo príncipe que a encontrou inconsciente, a chapeuzinho vermelho: ela era a temida, não o lobo, n sei mt bem a história, mas é alguma coisa que ela ficava esperando na floresta para matar pessoas ou algo do tipo e a Cinderela: no final da história príncipe abandona ela ela volta para a casa da madrasta, perdoa as irmas e morre na miséria. Na verdade todos esses contos são inventados, mas n são "boberam", são apenas histórias

    ResponderExcluir
  112. Conforme escreveu um dos comentários que li,faltou entrosamento na escrita entre escritor e leitor, as interpretações são jogadas sem articulação ou sequer uma tentativa de fundamentação genética. Só um amontoado de possíveis interpretações. Se o conteúdo peca por ser subjetivo, a forma consegue ser ainda pior. Você escreve muito mal.

    ResponderExcluir
  113. Alice madness returns,esse sim é um história foda.

    ResponderExcluir
  114. Alguém assistiu muito Sucker Punch ultimamente... Bem nada a ver com a realidade, mas até que ficou interessante, a interpretação. Acho que não deveriam colocar esse nome ("verdadeira história") se todo mundo sabe que é uma interpretação sem fonte.
    E concordo:
    "Primeiro, quanto a ideia: não é original. Como muitos já afirmaram, a história de uma menina presa no sanatório q reinventa um mundo paralelo através da imaginação já foi explorada no filme Sucker Punch. Segundo, o texto: a escrita está pobre. O fato de ficar evidenciando o estupro mais de uma vez demonstra a tentativa frustrante de chocar e revela a falta de desenvolvimento de novas ideias no texto. Tente de novo."

    ResponderExcluir
  115. Sempre curti o conto da Alice, e mais ainda por saber essa versão da história.

    ResponderExcluir
  116. http://pt.wikipedia.org/wiki/Alice_Liddell

    =)

    ResponderExcluir
  117. achei muito parecido com o filme (Sucker Punch)........muito bom!!!!

    ResponderExcluir
  118. Que merda de copia de Sucker Punch.
    Se vocês parassem de ler essas fezes e se concentrassem mais na literatura perceberiam que o verdadeiro significado de Alice no pais das maravilha, mais ainda em Através do espelho, pode ser muito mais perturbador do que isso sem precisar de pessoas com meio cérebro morrendo por hemorragia causada por estupros.
    Bando de pervertido.

    ResponderExcluir
  119. Gostei. O resto, os outros detalhes é por conta do leitor.

    ResponderExcluir
  120. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  121. PO ACHO QUE VOCÊS DEVERIAM MANEIRAR UM POUCO NA MACONHA ESSAS PARADA FORTE AE TAO ACABANDO COM VOCES KKKKKK

    ResponderExcluir
  122. Adoro ler/ouvir/assistir as vária explicações pra história dela *--* essa foi a melhor que eu já li *--* (mesmo que seja meio triste, eu gosto por saber que ela está em um hospício :33)

    ResponderExcluir
  123. Muito legal essa historinha aí, mas foi bem elaborada, quase acreditei, prabéns.
    (0Alice foi escrita por Lewis Carrol que era matemático e adorava crianças.)

    ResponderExcluir
  124. Lewis Carrol era um homem perturbado, extremamente solitário e rígido consigo mesmo. Nunca teve um relacionamento com uma mulher mas adorava a companhia de menininhas(ele não gostava de meninos) o que rendia muitos boatos.
    Tinha uma certa fixação pela inocência e perdia o interesse pelas meninas no momento que elas começavam a entrar na puberdade.
    Um tipo bem exótico, altamente inteligente e que podia também ser muito engraçado, mas seus contemporâneos o descrevem como o homem mais tímido que já viram, além de ter algo de sombrio.
    Existe uma edição comentada de Alice no pais das maravilhas que explica várias das metáforas bizarras da história e algumas são ainda mais sinistras que as desse post enquanto outras bem inocentes.
    Ah sim, o músico marilyn manson pretende lançar um filme de terror baseado nos tormentos e na loucura do autor, chamado Phantasmagoria: the visions of Lewis Carrol que tem trailer no youtube.

    ResponderExcluir
  125. Olha realmente muito convincente, para quem não tem estudo algum, você estava até me convendo quando pecou dizendo que a direitora era a favor da LOBOTOMIA, sério nessa parte eu ri muito com a falta de conhecimento dessa pessoa a lobotomia foi criada em 1935 por Antonio Egaz e a historia foi escrita em 1865 bem antes dessa tecnica ser criada, Antes de fazer um post como este estude bem antes de fazer uma asneira dessas!!!

    ResponderExcluir
  126. Já tem uma historia para fazer uma série de sucesso.. Os personagens já tem..

    ResponderExcluir
  127. Quem escreveu isso nunca leu Alice... Essa imagem do chapeleiro, da lebre e das rainhas é trabalhada só nos filmes.

    ResponderExcluir
  128. Há quem diga que na verdade, Alice era uma menina cujo o criador do livro foi apaixonado, nesse caso por ela ter apensar 11 anos, ele teve que observa-la de longe e nunca pode declar seu amor, criando histórias "fantasticas" a usando como personagem principal. Eu tenho um medo absurdo de Alice no País das "maravilhas", diga-se de passagem.

    ResponderExcluir
  129. Me lembrei do filme Sucker Punch na hora. Aliás, recomendo. E relaxem, é só uma creepypasta - e foi muito boa.

    ResponderExcluir
  130. Realmente foi incrível, mas acho que você também deve estar dando umas viagens para pensar tudo isso.

    ResponderExcluir
  131. Muito legal, adorei!
    Lewis que se conforme kkkk

    ResponderExcluir
  132. muito bom este post,nunca imaginaria isso,a vida real de alice era realmente sofrida e viver em um mundo de fantasia é a melhor opção até os dias de hoje

    ResponderExcluir
  133. Li alguns outros comentários dizendo que a história do Lewis é melhor. Acho que isso pode até ser verdade mas todos temos que pensar que a história do Lewis veio dessa, essa é a história original.

    ResponderExcluir
  134. Li alguns outros comentários dizendo que a história do Lewis é melhor. Acho que isso pode até ser verdade mas todos temos que pensar que a história do Lewis veio dessa, essa é a história original.

    ResponderExcluir
  135. Amei a história mas no filme não tinha um dragão ou uma coisa do tipo.O que ele representa nesta versão???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O "dragão" que você fala é o Jaguadarte, que veio do filme que eé absurdamente diferente do livro.

      Excluir
  136. ok, não entendi porque escreveram isso. as pessoas estão acreditando que essa é REAL origem da história --' quando não é.

    ResponderExcluir
  137. Gostei tanto do texto que fiz ate um Audio Drama, dá uma olhada depois... ou uma ouvida kkk
    http://dramatizado.blogspot.com.br/2013/10/o-lado-negro-de-alice-no-pais-das.html

    ResponderExcluir
  138. Lenda Urbana, se fosse verdade não teria fotos dela menina no jardim com os nobres e não teria fotos dela velha em uma cadeira de balanço

    ResponderExcluir
  139. Isso é fake, não acreditem em tudo que você leem pfvr.
    -

    Eu traduzi The Nursery Alice (A Cuidadosa Alice) pelo Carroll.
    Tradução pela primeira vez na integra para o pt-br.
    Esse é o link do livro:
    http://www.skoob.com.br/livro/356481


    Obrigado

    ResponderExcluir
  140. As pessoas hoje em dia adoram tragedias (sou uma delas) e adorei a história, me parece plausível

    ResponderExcluir
  141. Muito bom.....triste e bom....curti dms.....

    ResponderExcluir
  142. Legal, mas sem credibilidade. Começando pelo começo, "Aviso: esta não é uma história que você vá encontrar pesquisando no Google ou em livros". Como acha que cheguei até este site? De certo não foi por mediunidade. Só acho!!!

    ResponderExcluir
  143. Esta claro qie o criador usa... verdadeira historia .....para criar mais drama. Em um blog dedicado ao medo, falar q eh uma historia falsa acaba na hora com o ar de misterio.... achei muito interessante. Na minha opniao, mesmo para uma texto curto faltou um desenvolvimemto maior sobre os personagens... tembem sobre os varios relatos de abuso ja eh um pouco batido...por ser um tema muito pesado, parece certo o horror mas acho q ficou muito forçado....gosto de releitura q nao se afastem tanto da original porque assim passamais credobilidade.... mas gostei da ideia....spre adorei teorias conspiratorias.... foi maw ai se exagerei nas criticas mas alice eh uma de minhas historias favoritas alem de ser muito rica e com varios elementos a ser explorados...ateh mesmo sobre o escritor kkkk. Blah blah blah... gostei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ja eu....soh deus na causa.....nao tenho culpa... um toque e meu dedo acerta 3letras...e ja sao 1 e 30 da manha entao....
      Escrevi com um olho aberto e outro fechado kkk

      Excluir
  144. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  145. Na verdade o relato é real, uma conhecida minha estudou esse livro na faculdade e chegou a história por trás do livro e ela não é tão bonitinha não. Mas ao contrário do que foi dito aqui a Alice não tinha esquizofrenia, ela fora estuprada e por isso foi para um sanatório, pois ficou atormentada com a ideia do que tinha acontecido.

    ResponderExcluir
  146. Eu até acreditaria, se eu já não soubesse da verdadeira história de Lewis Carroll. Mas foi um ótimo post!

    ResponderExcluir
  147. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  148. alice madness returns é quase igual a historia de alice

    ResponderExcluir
  149. Maravilhoso! Adorei saber a verdadeira historia dela!! Coitada!!

    ResponderExcluir
  150. Tudo uma grande viagem, e qem escrevel isso deveria esta mais drogado ainda.

    ResponderExcluir
  151. quanta besteira, véi.. criatividade legal. Mas ao invés de deturpar uma historia para seu prazer, crie uma própria.... Latino(cantor) das historias...

    ResponderExcluir

Não é permitido Spam nem divulgações aqui nos comentários.