4 de setembro de 2013

O Orfanato de El Dorado


"O Orfanato de El Dorado possui uma reputação infame. Há muitas histórias e controvérsias sobre o seu passado obscuro e um grupo de jovens estão dispostos a se aventurar em suas entranhas, pouco cientes do que os esperam nos corredores decrépitos e salas abandonadas do orfanato adormecido."

O filme foi escrito, dirigido, produzido e editado por alunos do curso de Artes e Design da UFJF. Foi o primeiro filme de nossa equipe que hoje possui um projeto de fazer curtas e longas de terror e disponibilizá-los gratuitamente na internet.

É um curta nacional no MEDO B!!!!!

REGRAS:
- Coloque o filme em tela cheia.
- Assista o filme com as luzes apagadas.
- Assista o filme com som auto.
- OBEDEÇA AS REGRAS!










Viu o filme obedecendo as regras? Então agora pode comentar o que achou...
Bons Pesadelos...

12 comentários:

Michael Pereira disse...

Existe a falta de verbas e otimismo para um curta de horror no Brasil, o que leva muitos projetos a se tornarem apenas produções toscas. Essa foi boa, e investir num horror sugerido, psicológico, é a melhor saída nessas situações onde falta uma produção mais caprichada. Parabéns aos envolvidos e torço para que sigam em frente.

kgsf disse...

Depois eu assisto, parece bom :3 E "Som auto" está escrito errado, só falando :)

Caroline Beltrame disse...

A ideia foi muito boa!
Aconselharia ter estudado melhor as falas. Uma coisa que tenho percebi ultimamente não só no curta de vocês mas na maioria nos acadêmicos (ou não) é que o pessoal tem apelado demais em vício de linguagem e em palavrões meio que para sustentar o texto. Empobrece e não fica legal.
Ter "escurecido" um pouco a menina também daria uma coisa mais sombria. Mas no geral ficou muito bom

@felipe_barth_ disse...

Realmente foi muito bom, conseguiu me assustar várias vezes, mas os erros na edição e figurino fazem o curta perder muito, chegando ao ponto de ser cômico em certas partes. Mau improviso e falas forçadas também fica de ponto negativo.
Mesmo com tudo isso, eles conseguiram gerar a atmosfera para o terror e mantê-la até o final, que foi realmente surpreendente e muito assustador [para aqueles que conseguiram entrar no clima].

Agnes Silva disse...

"Auto" com U? Tá serto.
Que eu saiba auto é de automático ou de automóvel e alto é de altura e sonoridade. Mas enfim, o curta é bom, deveriam investir mais no terror nacional, já que o único pioneiro daqui é o Zé do Caixão, que convenhamos, não é lá essas coisas, aquilo é trash puxado pra tosco, com um toque de "engrassado"

Naaty prestess disse...

Disse tudo ;)

Lua Ferreira disse...

Já disseram tudo, mas ficou muito bom pra um terror amador!

Kelvin Martins disse...

nossa como reclamam... um erro de português quem nunca erro uma vez jogue a primeira pedra... e outra elogiem tomei belos sustos e adorei o curta...

Laurete disse...

Meio trash. Poderia se bom se não tivesse essa música de tensão, que em vez de deixar o telespectador tenso, dá um clima meio ridículo. Depois eu assisti de novo, sem som, e o curta parece mais besta ainda. Não são os sustos que fazem um bom filme de terror.

adriana gonçalves disse...

Espero que incentivem mais os filmes de terror brasileiros ( e os outros também). Acontece o seguinte: O Brasil, infelizmente é um país de cultura de corpo. Quase todo filme brasileiro tem conotação sexual, beirando o pornô. Os produtores amadores não tem nem onde buscar um aprendizado e materiais melhores para suas produções, e se tivessem com certeza seria absurdamente caro. Então, trabalham com o que conseguem. Tendo em vista isto, achei a história muito boa. Quem sabe, daqui alguns anos conseguimos fazer filmes de terror como os asiáticos? Eles tem produção barata, mas conseguem te manter fisgado até o desfecho da trama. Calma gente! Estamos só começando! Boa sorte para os produtores e parabéns Medo, por nos trazer o NOSSO para mais perto de nós!

Guilherme disse...

Perfeitoooooo

muito bom. #TomeiVariosSustos

- disse...

Foi bom, pra um curta de amador. Tive uns sustos aqui que nossa haha