19 de julho de 2014

Ted Bundy - Mentes Diabólicas




Conheça mais esse assassino com uma história bem longa... Você pode ver o vídeo ou ler a história, você escolhe...


Nascido em Burlington em 24 de novembro de 1946 incialmente batizado como Theodore Robert Cowell, nasceu em um abrigo para mães solteiras, devido ao grande preconceito da época, Ted cresceu acreditando que seus avós eram seus pais e sua mãe era sua irmã, porém o garoto sempre desconfiou que algo esatava errado. Seu avô que ele conhecia como pai, era um homem rico e viciado em pornografia, violento, jogava as filhas da escada caso elas simplesmente acordassem tarde. Crescendo em meio a um clima violento em sua casa, Ted estava se adaptando a ser da mesma maneira. Certa vez enquanto sua tia dormia, ele a cercou com as facas que haviam na cozinha, preocupada com o menino, sua mãe fictícia abandonou o marido e levou Ted com ela para morar em outro estado na casa de um tio. Recomeçando sua vida, ela se casou com John Bundy, um cozinheiro, enfim o garoto passou a ter o mesmo sobrenome e virou Ted Bundy, mas ele nunca aceitaria bem o padrasto pelo fato de ser uma pessoa simples e sem muitos bens.

Decidido a continuar sua vida mimada como antigamente, Ted se aproximou de um outro tio, professor de música, um homem educado e inteligente, uma inspiração para Ted. Sua mãe teve mais filhos, porém Ted Bundy nunca os considerou da família, sentia-se deslocado em casa e na escola, onde sempre foi muito tímido e tinha grandes dificuldades nas relações sociais. Conforme crescia, o garoto acostumou-se as espiar mulheres pelas janelas, ficava olhando-as escondido enquanto se trocavam, chegou a cometer alguns pequenos furtos na região onde morava também, começava a se sentir acima da lei, começou a desenvolver uma personalidade egoísta e narcisista.

Existe uma história obscura de que aos 15 anos Ted Bundy teria matado uma menina de 8 anos, ela desapareceu de casa e nunca mais foi vista, ela frequentava aulas de piano com o tio de Ted, mas esse fato nunca se confirmou. Anos se passaram e Ted entrou para a universidade, continuava a sentir-se distinto e especial, um ser humano acima dos demais, nessa época estudou chinês e de menino tímido e retraído passou a um rapaz popular e seguro, foi quando conheceu Stephanie Brooks, uma menina bonita de cabelos longos e partidos ao meio por quem Ted logo se apaixonou.

Como estava em sua primeira relação, Stephanie logo precebeu em Ted uma certa imaturidade e decidiu terminar o relacionamento. Triste Ted abandonou a universidade e foi para Burlington cidade que nasceu para visitar os parentes, época em que resolveu ir ao cartório de registros de nascimento e descobriu que quem se dizia sua mãe na verdade era sua avó e sua irmã mais velha na verdade era sua mãe. Ted sentiu-se traído por todas as mulheres que amou. O espírito de vingança pelas mulheres pode ter começado neste momento.

Ted se envolveu com uma outra mulher, mas ainda tinha um contato secreto com Stephanie na esperança de reconquistá-la e então abandoná-la, como ela havia feito com ele. Trabalhou na política da cidade e também atuava na ajuda por telefone à pessoas depressivas e suicidas. Algum tempo depois Ted conseguiu reconquistar Stephanie, a pediu em casamento, porém quando ela aceitou ele a desprezou como planejado.

Em 1974 algumas garotas começaram a desaparecer, principalmente garotas que frequentavam faculdade com idade entre 19 e 20 anos, sempre mulheres bonitas e com cabelos longos partidos ao meio, bem parecidas com Stephanie Brooks a musa de Ted Bundy, ele havia iniciado sua série de assassinatos, sua vingança contra as mulheres.

Na época nao se relacionava o nome de Ted aos desaparecimentos, ele era um homem inteligente, se dava bem com as pessoas, nem sua namorada suspeitava de nada, fora ainda que as garotas eram de regiões distintas, não se achava rastros das garotas nem do assassino.

Ted usava a própria bondade das meninas para atraí-las, fingia-se de manco e com muletas solicitava ajuda das garotas. Foi assim com Gerogean Hawkins. Ted deixou cair alguns livros perto do carro, pediu para que a Gerogean os pegasse, quando a garota abaixou ele a golpeou com uma barra de ferro, amarrou seus braços e pernas e alevou para um bosque, lá ele a estuprou, o que o excitava era o medo e o choro de sua vítima, era ela saber claramente que após aquele sofrimento ela iria morrer. Segundo ele, era como se no último suspiro de suas vítimas ele fosse Deus. Após matar a garota, Ted ainda voltou algumas vezes próximo ao corpo, chegou a cometer necrofilia sendo que antes ainda maquiava as vítimas para elas ficarem aos olhos dele, mais atraentes, mesmo que já estivessem em estado de decomposição.

Certa vez atraiu uma garota próximo a um lago, usando uma tipóia em seu braço pediu que Janice Ott o ajudasse com seu barco, Janice o acompanhou e nunca mais foi vista. Nesse mesmo dia Ted voltou ao lago em busca de novas vítimas, algumas garotas suspeitavam e não o seguiam até o carro, porém Denise Naslund o seguiu e também nunca mais foi vista, as duas mortas da mesma forma, amarradas, estupradas vivas e mortas. Desta vez como haviam mais pessoas próximas do local, conseguiram fazer um retrato falado do suspeito, com a divulgação muitas ligações foram feitas para a polícia, citava-se o nome Ted e em uma lista de mais de 200 suspeitos havia o nome Ted Bundy.

O que as pessoas não sabiam era que Ted Bundy cursava direito e estava trabalhando em dos prédios da administração de Justiça da cidade, ele sabia como a polícia iria atuar para prender o assassino e conseguia despistá-la, no mesmo período foram localizados mais cinco corpos já em decomposição, sem nenhuma pista do assassino. Apesar de saber que poderia ser descoberto a sede por morte de Ted não diminuía, ele realizou mais 13 assassinatos, eram mais garotas que perdiam o direito de viver, porém uma vítima Carol DaRonch ao ser algemada no carro conseguiu fugir e ao contar a polícia o que aconteceu, era mais uma vítima com um nome, Ted, mas até alí ainda ninguém suspeitava de Ted Bundy o estudante de direito.

O destino não colaborou com Bundy, Ted foi parado por um guarda de trânsito por direção perigosa e teve seu carro examinado, foi localizado em uma bolsa aberta, uma barra de ferro, algemas, e uma toca que cobria também o rosto, ele foi preso por suspeita de assalto pelos itens que carregava, foram encontrados ainda tickets de postos de gasolina das mesmas cidades onde foram localizados alguns corpos, levado a delegacia, Carol o identificou como o homem que a havia algemado.

Em 23 de fevereiro de 1976, Ted foi preso pela agressão a Carol, condenado a 15 anos de prisão, já cumprindo pena seu nome foi associado aos desaparecimentos e Ted Bundy agiu como seu próprio advogado, mas continuou preso, porém sua história de matança não acabaria alí. Ele conseguiu por descuido dos policiais fugir por duas vezes da prisão, na segunda vez, durante a noite, invadiu uma república feminina, violentou e assassinou Lisa Levy e Margaret Bowman, sendo que ainda espancou suas 2 colegas de quarto, fugiu de lá e invadiu um outro quarto, o de Cheryl Thomas e a estuprou, fugiu mais uma vez e dias depois encontrou Kimberly Leach de 12 anos, sequestrada, agredida e assassinada, Ted não as via mais como seres humanos, ele estava viciado em matar, viciado em estuprar, viciado em se sentir mais esperto do que a lei.

Em 15 de janeiro de 1978, o destino traiu mais uma vez Ted Bundy, um policial parou um carro denunciado como roubado, dentro estava Ted Bundy, que tentou fugir mas foi pego. Em um novo julgamento agiu como seu próprio advogado mais uma vez, mas foi condenado desta vez à cadeira elétrica, agora sim a polícia tinha muitas provas contra ele. Em 24 de janeiro de 1989, após 9 anos Ted Bundy foi executado na cadeira elétrica, apesar de ser um criminoso confesso, ele ainda possuía fãs, mulheres que foram assistir seu julgamento e olhavam encantadas, como se admirassem um homem que desejavam. Antes de morrer Ted Bundy parou de frente a cadeira elétrica e ficou em silêncio e estático durante alguns minutos, para então se dizer preparado para a morte. Fora da prisão houve comemoração.

Ted Bundy era sádico, estuprador, assassino e necrófilo, Ted Bundy era uma das pessoas com mentes diabólicas.


Bons Pesadelos...

4 comentários:

Beatriz Espindola disse...

Acompanho o site há alguns anos, e acredito que esta série é uma das melhores inovações de vocês! Aguardo ansiosamente um novo capítulo!!! Parabéns a todos os envolvidos pela produção!!! :) ;)

sabrina Pereira disse...

Parabéns mesmo!!!!!

blogue dé sua opinião disse...

é quase inacreditável que exista pessoas assim no mundo,mas infelizmente é verdade.A série está muito boa!

Maíra disse...

Meu comentário é mais para dizer que o site de vocês é um dos únicos que vejo geralmente a postagem de vídeo com descrição de texto e dou os parabéns por isso. Não sei se é intencional mas dessa forma vocês estão praticando acessibilidade, porque a legenda automatica dos vídeos muitas vezes fica incorreta e sem sentido, não condizendo com o que está sendo dito realmente.