14 de novembro de 2014

Canibais Brasileiros faziam Ritual Satânico




Em 2012 foram presos 3 pessoas em Garanhuns acusados de canibalismo, e de vender coxinhas recheadas com carne humana! Lembram disso?

2 anos depois eles estão sendo julgados, afirmaram que não venderam carne humana pq a seita satânica não permitia, mas confessaram comer a carne.

Se você tem estômago forte leia aqui a matéria que saiu na Globo com a confissão deles com detalhes:


Detalhes macabros 
A vítima era moradora de rua, tinha uma filha e pedia esmola em uma canal da Zona Sul do Recife. A promotora Eliane Gaia pediu detalhes sobre o funcionamento do ritual satânico Cartel, do qual os réus afirmam fazer parte. A seita mandava os seguidores matar e comer pessoas que não trabalhavam ou produziam mais filhos que podiam criar. Comer a carne, segundo Jorge, servia para purificar a vítima. "Eu cortava as carnes. Eu estudei anatomia e sabia onde fazer os cortes. Bruna ajudava. Isabel só observava. A gente guardava a carne no congelador. O Cartel não permitia a comercialização da carne. As pernas representavam os elementos terra/fogo, os braços água/ar. Já a cabeça representava Deus. Os troncos eram enterredos", explicou durante a sessão. Jorge confirmou que a criança presenciou a morte da mãe.

Segundo ele, a vítima ficou até duas horas no banheiro, debaixo do chuveiro, para perder todo o sangue. Ele também relatou que após retirar o sangue, conforme o ritual, tirava-se a pele toda do corpo, que era considerada impura. As partes escolhidas do corpo de Jéssica foram coxas e braços. As partes eram cozinhadas com água, sal e temperos. “[A gente] comia como uma carne qualquer. Tinha sabor de carne bovina. Não sei precisamente quem preparava, se Bel ou Bruna ou as duas juntas. A gente colocou [a carne] no prato normal dela [da criança]", disse.

Sobre o episódio das coxinhas que seriam vendidas em Garanhuns recheadas com carne humana, Jorge garante que Isabel não colocou partes de corpo no salgado. "Ela [Isabel] falou para os policiais por medo de tortura", apontou. Jorge confirmou que nenhum dos três se insurgiu contra a prática de canibalismo. "Estou arrependido e disposto a pagar pelos crimes", disse.

Isabel foi a segunda a depor no júri. Ela negou ter participado da execução de Jéssica e disse que não tinha mais relacionamento amoroso com Jorge na época do crime, mas que tinha uma dependência emocional em relação a ele. "Eu fiz amizade com ela [Jéssica] no canal de Boa Viagem. Disse que tinha feira básica para ela lá em casa, e chamei ela para cuidar dela e da menina porque ela queria um lar. A ideia inicial era tomar a menina. Eu queria ter um filho".

A juíza perguntou como eles tiveram a ideia de eliminar Jéssica. "Foi quando ela começou a sair de noite com roupa escandalosa, queria sair para a rua e só tinha 17 anos, começou a confusão. Teve uma discussão. Ele [Jorge] deu uma chave de braço nela. Ele pediu para pegar uma faca. Mas eu não peguei. Foi Bruna. Quem esquartejou foi Jorge, Bruna estava no quarto. Eu ajudei na ocultação do corpo porque fiquei sabendo que estava enterrado no terraço. Não fizemos [ritual para enterrar o corpo]", disse. Isabel confirmou que comeram a carne de Jéssica, que teria sido preparada por Jorge, segundo ela. Em Garanhuns, a ré afirmou que cozinhou carne. No entanto, negou que tivesse colocado carne humana nas coxinhas que vendia na cidade.

Ao longo do depoimento à juíza e à promotora, a ré se contradisse várias vezes e apresentou sinais de nervosismo, afirmando ao final que a Jéssica foi escolhida para ser vítima da seita, assim como as mulheres de Garanhus, e que desde o começo planejou ficar com a criança de Jéssica, destacando que O Cartel foi todo criação de Jorge. "Quem decidiu matar [Jéssica] foi ele por causas das vozes que ele ouvia. Não tive coragem de denunciar ele nem os crimes por amor, com medo que ele me deixasse. Tudo que eu fiz estou arrependida e que eu peço perdão às famílias".

Fonte: Globo.com


O "Cartel" que é a Seita Satânica foi criada pelo Jorge, com as vozes que ele ouvia em sua cabeça. Ele chegou a escrever um livro sobre isso.
Acho que da pra encontrar esse livro na internet. Se vocês quiserem, comentem no post q eu procuro o livro e coloco aqui nos comentários mesmo.


Bons Pesadelos...

7 comentários:

Pedro Gargioni disse...

Ache esse livro, por favor! :D

Clara Sol disse...

Olá A.
Muito complicado este caso de canibalismo que aconteceu, mas ainda quando a gente ver que essas pessoas não tem nenhum sentimento.
Estou lendo esta matéria e vejo o que eles falaram
apenas por pura maldade e eu custo a crer que essas pessoas comeram essa criança, eu creio que mataram quanto ao devorar, acho que não teriam coragem para tanto, pois esses animais são muito covardes. Sinceramente acho tudo isso que eles descreveram simplesmente uma falácia e são monstruosidade sim, apenas pelo fato de ter matado, mas se alimentar de carne humano eu não acredito.Devem pagar pelo que fizeram e ainda mais por perjúrios. Bando de animais sem coração..
Agradeço por ter compartilhado.
Desejando um ótimo fim de semana.
Abraços sempre.
ClaraSol

guitarlo disse...

E aí um doente mata,cozinha, come e diz que faz parte de uma seita "Satânica" inventada na cabeça dele...me parece que esse dêmonio tem as costas muito larga, pra aguentar toda a culpa que a humanidade fétida e podre joga em cima dele...

Max Siqueira disse...

isso não é Satanismo. Esses pseu-satãnistas mentirosos. Se você pesquisar um pouco sobre o satanismo de verdade verá que não passa de uma religião como qualquer outra. Isso é só desculpa.

Gabrielly Rodrigues disse...

LIVRO, KD O LIVRO, ACHA O LIVRO PFVR

Cris disse...

Nesse link tem o livro completo: http://www.tribunahoje.com/mobile#/mobile/noticia/24281/brasil/2012/04/18/exclusivo-leia-na-integra-livro-de-membro-da-seita-de-canibalismo-de-garanhuns.html

Murilo disse...

já que o corpo é composto por 70% água, se eles comecem, realmente, carne humana, creio que não sobraria muito para o jantar kkkkkkkkkkkkkkkkkk tá, não quis ser engraçado.