Emails póstumos

Emails enviados por um homem que já morreu assustam amigos, veja a matéria:


Quando Jack Froese morreu de arritmia cardíaca, aos 32 anos, em junho de 2011, ele deixou um grande número de amigos e familiares desconsolados. Mas uma série de misteriosos e-mails póstumos da conta de Froese tem trazido alguma felicidade e dado sustos nas pessoas que eram mais próximas a ele, segundo a BBC.

No último mês de novembro, cinco meses após a morte de Froese, seu amigo de infância Tim Hart recebeu um email da conta dele.

“Uma noite em novembro, eu estava sentado no sofá, vendo meus e-mails no meu celular e apareceu uma mensagem com ‘remetente: Jack Froese’. Eu fiquei pálido quando li”, contou Hart à BBC. “Era muito curta mas sobre um assunto que só eu e Jack sabíamos.”

O e-mail trazia o assunto “Eu estou te vendo” e no texto, a mensagem: “Você está me ouvindo? Estou na sua casa. Limpe a p**** do seu sótão!”

Hart disse que pouco antes da morte do amigo, os dois conversaram sobre o sótão da casa dele, quando Froese brincou sobre o estado deplorável do cômodo. “Só eu e ele fomos lá. É isso”, diz Hart.

Um primo de Froese, Jimmy McGraw, também afirma ter recebido um dos e-mails póstumos, alertando ele sobre um ferimento no tornozelo que ocorreu pouco depois da morte do primo.

“Eu adoraria dizer que foi Jack que mandou, mesmo tendo recebido depois que ele se foi, mas acho que ele está ainda tentando se conectar comigo. Tentando me dizer para seguir em frente, me fazer sentir bem”, disse McGraw.

Até agora a fonte dos e-mails continua desconhecida. Mas para Hart, mesmo que as mensagens tenham partido de um cruel invasor de computadores que tenha hackeado a conta do primo, não importa. “Se alguém está fazendo piada, eu não me importo porque eu entendi do meu jeito”, disse.

Este não é o primeiro caso de e-mails enviados de uma conta de alguém que já morreu. Mas geralmente são spammers facilmente rastreáveis que acessam informações do dono da conta. No caso de Jack, as mensagens parecem ter todas um toque pessoal.

Em 2010, após uma reportagem do New York Times, o Facebook prometeu rever as contas pertencentes a pessoas que tinham morrido, após usuários se queixarem de receber mensagens automáticas estimulando a se reconectar com amigos falecidos.

Mas há até mesmo opções para aqueles que querem, intencionalmente, mandar e-mails “do túmulo”. O site “Dead Man’s Switch” permite escrever um e-mail que será mandado a um grupo de destinatários selecionados após a morte do dono da conta.

O próprio site envia uma mensagem automática após 30, 45 e 52 dias de inatividade do usuário na sua conta. Caso nenhuma das mensagens seja respondida, a mensagem automática segue para o grupo 60 dias depois.

O site Digital Beyond também oferece diversas dicas sobre como preparar a sua identidade online após a morte.

Fonte: Globo.com


E você, o que faria se recebesse um email de um amigo que já partiu?
Bons Pesadelos...