7 de abril de 2013

MEDO Oculto: The Legend of Zelda - Termina e os Estágios da Tristeza

Bim bem bum, dando continuidade ao nosso MEDO Oculto, depois de dois posts seguidos sobre GTA, vamos ao segundo colocado da nossa enquetezinha (De....Dois items :’D): The Legend of Zelda!

Eu sei que vocês estavam esperando um megapost com TUDO de Zelda que eu poderia encontrar mas...Não deu :|. A verdade é que as teorias de Zelda são tipo muitas e enormes, então conversei com o Medo e decidimos separar os posts sobre Zelda por teoria/easter egg. Espero que não se importem e que gostem ^^!
Eu só não prometo que os posts serão em sequência, pois tenho muitos outros jogos pra falar! Digam o que acham melhor!

Então, vamos ao post!



[leiamais]




The Legend of Zelda é uma série de jogos para a plataforma Nintendo. O primeiro jogo da série criada por Shigeru Miyamoto teve lançamento em 1986, e o último, até agora, em 2011.

A maioria dos jogos desta série são muito lembrados e famosos. O mais conhecido de todos é The Legend of Zelda: Ocarina of Time, que foi um sucesso estrondoso de crítica e recepção positiva. 
E assim como a série tem jogos memoráveis e com histórias incríveis, os fãs também buscam segredos e teorias neles!

A primeira teoria deste post é uma de muito sucesso. Muitos fãs da série já apontaram este fato. Acredita-se que cada área em Termina, o mundo em que se passa a história de Majora’s Mask, represente um sinal da tristeza, do pesar.

De acordo com o site Zelda Informer, Majora’s Mask já começa com uma situação de perda, pois Link se afasta de Navi, sua amiga em Ocarina of Time e vai procurá-la, levando-o a Termina, nas profundezas da Lost Woods (Kokiri Forest).

Termina é uma terra marcada por tristeza e morte, e isso força Link a enfrentar seus próprios sentimentos também.

Clock Town representa a negação, que também é o primeiro estágio do pesar. Negação é um mecanismo de defesa diante de uma situação que aconteceu ou vai acontecer.



Clock Town está se preparando para o Festival do Tempo e seus moradores vivem suas vidas tranquilamente, tentando ignorar o fato de que a Lua está para cair sobre eles.
Link está em forma de Deku Scrub e, ao que parece, não consegue pegar todas as informações sobre o que está acontecendo até visitar a prefeitura, onde escuta o prefeito dizer:

“Seus covardes! Vocês realmente acham que a lua vai cair? Os moradores confusos simplesmente causaram um pânico por acreditarem nesta teoria ridícula, sem fundamentos. Os soldados não conseguiram impedir o pânico, mas é fora dos muros da cidade que está o perigo! Você quer respostas? A resposta é que o festival não deve ser cancelado!

Se os soldados querem fugir, que fujam, Viscen! Nós do conselho manteremos a tradição. O festival será um sucesso! Nunca ouvi falar de uma unidade de defesa abandonando sua cidade!”

O Comitê do Festival prefere ignorar a situação do que lidar com ela. Eles riem deste fato,  ao mesmo tempo em que é possível ver a lua se aproximando da cidade ao longo dos três dias do jogo e não permitem que isso interfira com o festival. A situação é grave e está bem diante deles, mas o comitê simplesmente prefere não levar à sério. Este é um sinal claro da negação, você simplesmente ignora que está diante de uma situação grave, que provavelmente não tem retorno.

Mas claro que logo todos são forçados a encarar a realidade, quando a lua está tão próxima que é praticamente impossível de ser ignorada. Na noite do terceiro dia, os membros do comitê entram em pânico ao ver que estão todos em perigo.

O próprio Link também sofre uma situação de negação nesta fase. Quando chega o final do terceiro dia, e ele percebe que ainda não tem o que fazer para impedir a destruição iminente de Termina, ele é forçado a tocar a Song of Time e voltar no tempo para tentar impedir que o desastre aconteça.



Woodfall representa a raiva, o segundo estágio do pesar. Quando não é mais possível ficar na negação, este sentimento é substituito por sentimentos de desespero e inveja. Ao chegar no Deku Palace, no centro de Southern Swamp, Link descobre que a princesa da tribo Deku foi sequestrada.
Ele se encontra com o Rei, e este está punindo um macaco, acreditando que este seja o verdadeiro culpado do sequestro:

“Estamos prestes a punir o macaco estúpido que sequestrou a princesa Deku! Ele insultou a Família Real! Vou mostrar a ele o que acontece quando se faz isso! O estúpido macaco está naquela jaula ali. Dê uma boa olhada na cara dele!”

...Awwn, olha essa carinha! Como podem punir essa coisinha? D:


Mas o macaco é inocente. Tão inocente que ele estava ajudando a princesa a descobrir a origem de uma água empesteada que estava invadindo o templo. Ao invés de gastar tempo e energia procurando o 
verdadeiro culpado do sequestro, o Rei preferiu culpar o primeiro que aparecesse, sendo este o macaco. 
Lembrando também que a raiva deixa as pessoas cegas, impedindo-as de pensarem com coerência e enfrentarem um problema corretamente.

Quando Link consegue livrar a tribo da tormenta do pântano amaldiçoado, e salvar a princesa (Sequestrada e presa no templo por um demônio guerreiro, colocado ali por Skull Kid), o Rei volta ao normal e liberta o macaco, indicando a raiva presente na área, afinal, era a verdadeira vilã de tudo, pois Skull Kid não trouxe apenas a água infestada, mas também trouxe a desgraça para os moradores da vila, e a fúria do Rei.



Snowhead representa a barganha, ato de ter falsas esperanças em ordem de reverter sofrimento e perda.

Link chega às montanhas nevadas e encontra uma tribo de Gorons que estão ainda lamentando a morte recente de Darmani, o patriarca. Nosso herói, após algum tempo de investigação, encontra o fantasma de Darmani, que o manda em uma missão de destruir o demônio que está congelando Snowhead e matando os Gorons. 
Darmani então, fala algo que é a exata representação da barganha:

“Sendo o que sou, só posso assistir enquanto Goron Village é lentamente enterrada no gelo... Eu posso ter morrido, mas não posso descansar. Então, você pode usar magia? O ascendente disse que você era capaz de usá-la... Eu lhe imploro! Traga-me de volta à vida com sua mágica!"

Darmani não é capaz de enfrentar seu fracasso em salvar o vilarejo. Pode-se perceber que a barganha é quase como um segundo tipo de negação; você não consegue lidar com algo que já aconteceu e não ter retorno, então tenta se convencer de que existe uma forma de voltar atrás, de recuperar o que se perdeu.

O vilão desta área é Goht, uma espécie de touro mecânico que corre em círculos furiosamente, podendo ser parado apenas por um herói Goron. Alguns acreditam que Goht representa a constante mas fútil insistência de alguém querendo voltar a uma realidade já há muito perdida. Darmani só é realmente capaz de descansar em paz quando Link ajuda a salvar a vila dos Gorons de Goht, que é quando ele percebe que é hora de seguir em frente.



Great Bay representa a depressão, o penúltimo estágio. É o ato de finalmente compreender que não há escapatória do que está por vir, e o surgimento de uma vontade de se desconectar de tudo, de sumir.

Ao chegar em Great Bay, Link encontra Mikau, um Zora guitarrista que está morrendo. Antes de partir, ele conta ao herói que sua namorada, Lulu, perdeu seus ovos e está muito triste com isso. Com a ajuda da máscara de Zora, Link assume a vida de Mikau para ajudar Lulu, e a encontra em um estado de depressão profunda, isolada de tudo e de todos, passando todos os dias observando o Great Bay Temple de dentro de Zora Hall. Lulu é a representação exata do estágio de depressão.

Como Lulu não sabe da morte de Mikau ainda, sua depressão está claramente relacionada ao desaparecimento de seus ovos. Aqui seu estágio pode se dividir em duas situações; ela está triste em tê-los perdido, por causa de seu laço maternal com eles, e ela está sofrendo de depressão pós-parto, pois acabou de tê-los e isso talvez esteja apenas piorando mais ainda sua situação. Alguns teóricos acreditam que é possível ver Great Bay como uma espécie de coleção das lágrimas de Lulu, como que para indicar sua grande tristeza.

Lulu só consegue se recuperar quando ela volta a cantar a música de sua cria, reestabelecendo uma conexão já então quase perdida. Acredita-se que neste ponto, é possível fazer uma comparação com o ato de mães que sofreram abortos nomearem os filhos perdidos, como uma forma de  ainda sentirem-se próximos deles. No caso de Lulu, cada nota cantada representa um ovo. 

(N/A: Não lembra um pouco o post de Earthbound? Sobre Ninten cantando a música que Maria cantava para Giygas para ela poder recuperar as memórias?)



Finalmente, temos Ikana Valley, que representa o último estágio do pesar: A aceitação. O ato de finalmente refletir por si mesmo e encarar o que está por vir.

Ikana Valley é a terra dos mortos. Todos lá estão mortos já, com exceção de uma garota e de seu pai mumificado. Enquanto em todas as outras regiões, Link encontrou personagens que precisavam lidar com uma perda, aqui ele precisa lidar com a própria tristeza. Não há máscaras para encontrar e se transformar como nas outras áreas, aqui ele é apenas ele mesmo, e precisa aceitar o fato de que Navi, sua amiga em Ocarina of Time, não vai mais voltar.

Para finalmente alcançar a aceitação, Link precisa passar pelos estágios da tristeza ele mesmo. Por isso, enquanto ele escala a Stone Tower, em direção aos céus, imagens dele mesmo vão surgindo, cada uma representando as formas que ele assumiu nas regiões anteriores e, logo, representando sua passagem pelos estágios. 

Chegando no Stone Tower Temple, Link finalmente enfrenta os Garo Masters, criaturas descritas como sendo frias, vazias e cheias de escuridão. Aqui vemos uma situação em há uma luta entre a luz e a escuridão, Link enfrentando o vazio que vinha com sua tristeza, mostrando que ele finalmente foi capaz de superar sua perda e que finalmente encontrara a si mesmo.

--------------------------------

Como sempre, me desculpem se falei algo errado e se esqueci alguma coisa importante mencionar sobre a teoria. Eu...Adoro Zelda mas nunca joguei Majora's Mask inteiro porque eu odeeio coisa com contagem regressiva, me deixa muito desesperada! 
Eu deixei a parte do Skull Kid de fora propositalmente pois apesar de mostrar que Skull Kid também passou pelos estágios da tristeza ao perder os amigos gigantes E refletí-las (??) em Termina, achei que não teria fundamento com o post todo, e nem muito o que explicar. SE vocês acharem que sim, é pra por e panz, só falar, próximo post eu falo sobre ^^!

Bom, antes de finalizar o post, gostaria de dizer mais uma coisa: Euzinha aqui, a Hika, sou responsável pelos posts do MEDO Oculto, Criptozoologia e Creepypasta (Pelo menos a tradução de algumas eu que fiz). Também fiz a série de jogos e anime mas não sei se vou mais adiante por ter o MEDO Oculto agora.
Enfim, se você tiver alguma sugestão pra qualquer um destes posts, ou até mesmo tem a sua própria teoria sobre algum jogo/filme/série/livro/whatever que vale a pena ser mencionado, mande-me um email para hikacheshire@gmail.com que eu vou ver se sua sugestão vale um post o/!
Além disso, fãs de Zelda: Sabem de algo que vale aparecer nos próximos posts sobre o jogo? Mandem um email também!

Por hoje é só!

Bons pesadelos~





16 comentários:

Cindy disse...

Legal, adoro esses posts do medoB sobre coisas ocultas nos games.


Mas só um toque...quem diz aquilo sobre o Carnaval do Tempo, logo nos primeiros parágrafos, não é o prefeito, e sim o chefe dos carpinteiros. O Prefeito na verdade está muito confuso se deve cancelar ou não o Carnaval.

Ah, e eu recomendo muitíssimo vc jogar o M'sM pq, cara, se vc tem sensibilidade pra notar coisas "ocultas" vai ver como faz sentido esse post q vc fez: sem dúvida, M'sM é o jogo mais sombrio de Zelda. E já que vc tem medo da contagem regressiva, tenta tocar a Reverse Song of Time, que faz o tempo fluir bem mais devagar (sério, sem comparação, fica muito mais fácil).

Murdock RedShot disse...

Muito bom post, gostei bastante :D

Roger Krauss disse...

Gostei do post, mas como você mesma disse o The Legend of Zelda tem muita historia para ser revelada. Um dia pesquisando sobre o jogo eu descobrir que o mesmo tem uma line time não cronológica , como se pode ser ver por aqui: http://static02.mediaite.com/geekosystem/uploads/2011/12/ztime.jpg e eu pensei que você iria dizer sobre essa line time, ainda mais na parte “sóbria do jogo”. Mas mesmo assim eu vou lhe dar os meus parabéns e gostaria que continua-se com esses post.

Rafa disse...

Muito maneiro o post, meus parabéns! Só gostaria de fazer um adendo, que eu posso estar errado e se eu tiver me corrijam por favor: faz muito tempo que eu joguei e zerei o Majora's Mask, e realmente não lembro da Navi sequer ser citada nesse jogo. O Link vai para Termina perseguindo o Skull Kid que roubou a Epona. Me perdoe se eu cometi um equívoco e mais uma vez parabéns pelo excelente post!

Rickin Palmeira disse...

Fode sim *-----*
mandou mto bem Hika o/
realmente o majora's mask eh bem sombrio, eu tinha medo dele euaehauh
dica: no próximo post de zelda, fala daquela ramificação que acontece no final do ocarina of time pq existem 3 destinos diferentes, um acontece quando o link volta como criança, outro quando o link volta como adulto, e outro quando o link perde pro ganondorf

Crow Law disse...

só faltou comentar que possivelmente o link do ocarina of time por ter entrado no Lost Woods (Kokiri Forest) sozinho sem a navi e ainda sendo um hylian,ele acabou provavelmente virando um stalfo que aparece no zelda twilight princess em forma de lobo,mas quando vai ensinar o golpe pro link do twilight,aparece com um corpo de stalfo,e se nao me engano esse mesmo stalfo que é um "heroi" antigo,esta usando o escudo que o link do zelda majoras usa,não lembro o nome,nem como é direito,mas é um que tem meio que um rosto com a boca aberta.
Mas fora isso ficou bom,ahh e podia comentar da cena que o link vai na lua,é meio bizarro a parte da lua,uma arvore sozinha,crianças em volta que pegam as mascaras..
Bom,Melhor post medo b no momento.

JericholDD disse...

Os posts da Hika são os melhores, sério. Pode ter o tamanho que for, eu leio eles todos sem piscar, pricipalmente os da série MEDO Oculto. O post sobre Earthbound ficou tão bem feito que eu tive que jogar "Mother 3" pra conhecer a história. Já joguei MUITOS jogos clássicos, e acreditem em mim, Mother está a altura de Zelda. JOGUEM MOTHER 3.

Kleber Motta disse...

Tem um jogo muito bom, Metal Gear Solid. A série toda tem uma história que gira em torno de "teorias conspiratórias" fazendo paralelo com alguns eventos históricos reais. Tudo fica muito bizarro em MGS3: snake eater, quando ao zerar o game, há um diálogo entre um agente da CIA e o presidente dos EUA explicando toda a história do jogo, deixando a entender que o mundo como nós conhecemos é apenas uma peça teatral.

Emmanuel disse...

Hika, eu gostei muito do seu post sobre o Majora's mask. Muita gente deve conhecer a história do cartucho amaldiçoado desse jogo, que é a creepypasta mais famosa do Zelda. Sou fã de Zelda, já zerei o majora's mask diversas vezes e ainda consigo ficar impressionado com algumas coisas que aparecem sobre esse jogo! O mais interessante sobre o Majora's mask é justamente essa parte sombria do game, que foi considerado "o lado negro" de Link. Ansioso pelo próximo post =)

N.H.G. disse...

O fato de Ganon ser executado por algo que tecnicamente não fez.

O pior é que você meio que se sente do mesmo jeito que foi descrito nesse Medo Oculto. Você sente a perda, a depressão (eu cheguei a ficar meio depressivo com o Great Bay Temple) e até a sensação de aceitação, de tirar um peso de cima de você quando chega ao Ikana Valley. O jogo consegue passar os sentimentos citados para você (ou é loucura minha D=), dá até vontade de chorar durante o jogo. A história de Kafei e Anju é muito triste.

By the way, recomendo jogar Majora's Mask. Faz o que a Cindy falou. Toca a Reverse Song Of Time para melhorar a sensação de contagem regressiva.

Math English disse...

amo medo oculto, pra mim é o melhor do MedoB!
vai ter muito o que falar de pokémon, ein. EAHEUHEUHAEU

Rafaela Lopes disse...

Eu super tenho medo desse jogo, na verdade nunca joguei nenhum deles, mas o Majora's Mask eu tenho panico porque já pesquisei bastante sobre ele, e conheço várias histórias macabras de outros blog... mesmo sabendo que a maioria era kaô eu fiquei meio impressionada, mas enfim, eu sei de um truque no jogo que você faz uma parada que não lembro o que é, se é em algum templo ou se é tocando a ocarina, que voce "pára no tempo" ganha um 4º dia pra cumprir todas as tarefas.

Adoro o blog, e leio tudo sobre zelda porque meu namorado gostava muito, já o vi jogando várias vezes no project 64, inclusive tenho o project 64 no meu notebook, mas nunca joguei.

Lipe Vasconcelos disse...

Acho que seria interessante sim falar sobre o Skullkid,até pq, ele é um personagem sombrio. Dizem que o Skullkid seria um garoto revoltado, que da vazão a tudo que sentia quando é dominado pela mascara.

Mid chan disse...

Não, nunca joguei The Legend of Zelda, mas na época meu melhor amigo era altamente viciado (e olha, principalmente nessa versão!) e toda vez que ia à casa dele eu me divertida vendo-o jogar xD
Mas nunca reparei nessas coisas... Também pudera, na época eu devia ter só uns 8, 9 anos, era lenta demais pra pensar em coisas desse tipo (ainda sou, mas um pouco menos agora. rs.)

Como já disse, não joguei e não conheço os outros jogos, mas gostaria muito de ver mais posts sobre Zelda porque essa é uma das melhores sessões! E ainda quero ver coisas sobre FF Ç__Ç ~Chata~

Parabéns pela postagem, como sempre~

jose disse...

eu joguei o majora's mask
é um jogo bem bolado, ao mesmo tempo q vc tem q desvendar puzzles, vc tem q se preocupar com o tempo.
uma parte q sempre me fez pensar, é quando vc vai na fazenda ajudar a garotinha a proteger as vacas de criaturas "aliens" se vc ajuda no dia 2 ela vai ta la e te agradecer, se vc não ajuda, no dia 2 vc ver o desespero da irmã + velha dela com o sumiço da garotinha "ja q na fazenda só morava as duas"

Rafael Emidio disse...

Sabiam que Majora's Mask foi um "protesto"?

Miyamoto estava fazendo um jogo chamado "Ura Zelda" , uma sequência direta e expansão do Ocarina of Time, mas Eiji Aonuma não concordou, queria um jogo novo. Então Miyamoto deu um prazo de 1 ano pra ele fazer um jogo totalmente novo de Zelda, se conseguissem, Miyamoto iria cancelar Ura Zelda.

Ao que tudo indica, Eiji conseguiu terminar o jogo que hoje é conhecido como Majora's Mask.

Fonte: Não lembro de onde peguei, eu só googleei os nomes