3 de maio de 2013

Crimes que foram inspirados por filmes


Quem é fã de terror sabe que nossos filmes favoritos acabam nos influenciando. Pode ser uma influência forte, fraca, boa, ruim, esquisita, enfim, de inúmeras formas. Infelizmente, alguns fãs se deixam influenciar demais e acabam perdendo o controle. Após uma pesquisa, reuni alguns filmes que inspiraram crimes pelo mundo, e o resultado ficou muito interessante, dá uma olhada:

QUE FIQUE CLARO QUE, EM MOMENTO NENHUM ESTAMOS RESPONSABILIZANDO AS OBRAS PELOS CRIMES COMETIDOS, MAS APENAS EXPONDO OS CRIMES EM QUE SEUS AUTORES SÃO OU SE DIZEM INSPIRADOS NAS OBRAS.

Assassinos por Natureza (1994)

Com roteiro de Tarantino, Oliver Stone misturou Juliette Lewis, Woody Harrelson, Tommy Lee Jones e Robert Downey Jr. em uma história de psicopatas, tablóides e muito sangue.
 “Assassinos por Natureza” é considerado um dos filmes que inspirou mais crimes na vida real, chegando a ser responsabilizado até do massacre de Columbine, assim como de vários assassinatos a sangue frio. O caso mais impactante é do assassinato, em 1995, de William Savage, um bom amigo do especialista em best sellers jurídicos, John Grisham. O autor processou Oliver Stone e a Warner Bros, alegando que deveriam ter se conscientizado de que seu trabalho poderia inspirar delinquentes como Sarah Edmondson e Benjamin Darras, os dois jovens que assassinaram Savage e deixaram paraplégica outra vítima, por um tiro na  cabeça.



O Brinquedo Assassino (1988)

Um clássico do terror, a saga de Chucky gerou quatro sequências e é previsto um remake para 2014.

Esquizofrênico e com 35 vítimas mortais em seu currículo após um tiroteio em 1995, Martin Bryant tem a triste fama de ser o assassino mais sanguinário da história da Austrália. O fato de “O Brinquedo Assassino 2” ser seu filme favorito, e que o assassino alega ser “obcecado” por ele, é citado habitualmente pela imprensa sensacionalista. Contudo, é notório que, nos filmes, Chucky prefere objetos cortantes em vez de rifles semiautomáticos, como o empregado por Bryant na ocasião conhecida como “Massacre de Port Arthur”.

Em 28 de abril de 1996, Martin Bryant, de 28 anos, chegou no café “Broad Arrow” de Port Arthur. Abriu sua bolsa, pegou uma câmera de vídeo e colocou-a sobre uma mesa. O que pegou em seguida foi um fuzil semiautomático, com o qual, começou a disparar nos clientes. Matou 12 pessoas em 15 segundos e, antes de sair do local, outras 5. Pessoas se aproximaram para ver o que estava acontecendo, e morreram mais 15. Perseguiu uma mãe com suas filhas, matou duas delas e fez a outra de refém, até que foi capturado.

Laranja Mecânica (1972)

O trabalho mais controverso de Stanley Kubrick, adaptação do livro homônimo de Anthony Burguess sobre o livre arbítrio, violência e música clássica de Beethoven.

A polêmica criada pela estreia de Laranja Mecânica e pela, então, inaceitável violência exibida no filme, motivou vários fiscais do Reino Unido a citá-lo como inspiração para atos de violência. O assassinato de um jovem de 14 anos por um colega de classe, foi associado com o filme no tribunal, assim como um estupro múltiplo, em que os agressores (imitando o personagem de Malcolm McDowell), abusaram da vítima enquanto cantavam “Singin’ In The Rain”. Ante essa situação, Kubrick optou por proibir que seu filme fosse exibido nos cinemas britânicos.

Taxi Driver (1976)

Martin Scorsese transforma Robert De Niro em um veterano da guerra do Vietnam, que anda pelas ruas de Nova York a bordo de um “caixão de metal”, esperando o momento de virar um justiceiro.

Diferente de outros casos, que podem parecer artifícios de fiscais ou advogados, a tentativa de assassinato sofrida por Ronald Reagan, em 1981 pode ser vinculado diretamente com Taxi Driver. John Hinckley Jr., o psicopata que tentou matar o então presidente da EEUU, estava obcecado por Jodie Foster, e pensou que se imitasse o personagem de Scorsese, chamaria sua atenção. Contudo, Reagan sobreviveu ao atentado, que aumentou sua popularidade, e Foster (compreensivelmente) se fez de desentendida.

O Colecionador (1965)

Este filme mostra Terence Stamp como um jovem tímido, que encontra a forma perfeita de seduzir Samantha Eggar: sequestra-la e trancá-la em sua casa.

Entre 1983 e 1985, os serial killers Charles Ng e Leonard Lake assassinaram aproximadamente 11 mulheres no californiano Sítio Calaveras. Segundo declarou Lake, tudo era parte de um plano para sobreviver a um holocausto nuclear, criando um refúgio e colecionando um harém de mulheres sequestradas. Os assassinos chamavam seu projeto de “Operação Miranda”, em “homenagem” à personagem de Samantha Eggar no filme. Após ser descoberto, Leonard Lake cometeu suicídio.

Matrix (1999)

Após assassinar seus pais em 2003, o jovem Josh Cooke afirmou estar convencido a viver em um mundo virtual como o do filme. O sueco Vadim Mieseges e a americana Tonda Lynn Ansley alegaram o mesmo após assassinar seus respectivos companheiros.

Lee Botd Malvo, o colega menor de idade de John Allen Muhammad (apelidado de “Franco-atirador de Beltway” responsável por 10 assassinatos) declarou ter assistido o filme “mais de 100 vezes”. Muhammad foi executado em 2009, e Malvo cumpriu uma pena de prisão perpétua.

Rainha dos Condenados (2002)

Em dezembro de 2001, o jovem escocês Allan Menzies assassinou seu amigo Thomas Mackendrick, para depois beber seu sangue e comer parte de seu cérebro. O assassino afirmava que Akasha, a rainha que dá nome ao filme, aparecia em seus sonhos prometendo-lhe uma segunda vida em que ele iria reencarnar como um vampiro. Menzies foi encontrado enforcado em sua cela depois do julgamento.

Pânico (1996)

Em 1996, Daniel Gill (14 anos) e Robert Fuller (15 anos) desferiram 18 punhaladas em um amigo, em Harrogate (Yorkshire, Inglaterra). Seu advogado afirmou que a tentativa de assassinato, à qual a vítima sobreviveu, se deu porque ambos acreditavam receber mensagens sobrenaturais do próprio Ghostface.
O caminhoneiro belga, Thierry Jaradin, chegou ao extremo de vestir a túnica e a máscara do assassino, para acabar com a vida de Alisson Cambier, uma garota que o havia rejeitado.

Jogos Mortais (2004)

“Prendemos uma amiga sua em algum lugar da casa. Você tem 10 minutos para encontra-la e arrancar seu coração, ou o edifício ficará repleto de gás venenoso. Esse é seu jogo: quer viver ou morrer?”
Essa é uma parte da brincadeira que duas meninas de 13 anos fizeram com a idosa Beverly Dickson, em 2007. Dickson, que tinha problemas de saúde e acabava de chegar em sua casa, após um enterro, sofreu um derrame cerebral. A mulher sobreviveu, mas possui sequelas desde então. As duas meninas, ou melhor, suas famílias tiveram que pagar indenizações.

Post by: Loucifre
Siga no twitter: @loucifre

Quer saber quais são os vilões mais doentios do cinema? CLIQUE AQUI
Bons Pesadelos...

19 comentários:

Amorimigty disse...

Lembro que no Brasil um garoto deu 27 facadas na amiga, após ter assistido Brinquedo Assassino isso por volta de 2002... Queriam proibir o filme, tirar das locadoras e tudo, depois desse incidente o SBT só passava "A noiva de Chucky". Só depois de muitos anos eu vi o filme passar de novo na TV aberta.

Débora Fleck disse...

*-* otimo post

Brunna Souza disse...

legal

Natasha disse...

Interessante o post.
Eu acho que seria "... em momento ALGUM...".
Enfim.

Alexandre Santos disse...

Muito bom o post, super interessante ... o que chateia é saber que tem pessoas que levam os filmes a sério e esses tipos de incidentes acabam acontecendo.

Anna disse...

Acho q um filme não vá influnciar uma pessoa a ponto de faze-la matar. Essas pessoas já iriam fazer isso de qualquer maneira, só esperavam o momento certo. O filme só ajudou a inspirar como matar. Igual aqueles fanáticos religiosos q cometem atrocidades baseados na biblia.

jefinho camargo disse...

faltou o club da luta e oldboy

Priscila Pereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Priscila Pereira disse...

Muito bom o post, mas eu nao entendi direito a ultima historia u.u tive que pesquisar pra entender que foi um trote que essas meninas passaram enquanto a mulher estava no funeral :P

pierrot disse...

Também não houve o assassinato da esposa do diretor de O bebê de Rosemary?

two for tragedy disse...

A mulher do Roman Polanski, Sharon Tate, foi sim assassinada, mas não por conta de um filme.

Foi assassinada por membros da Família Manson, a mando do Charles Manson, que tinha uma teoria absurda sobre o apocalipse entre negros e brancos.

As pessoas fazem o link ao Bebê de Rosemary mas só porque Sharon Tate também estava grávida (8 meses) quando foi assassinada pela Susan Atkins.

Marcos Vinicius Bazilio Ferreira disse...

Mto interres lembrando que a cantora que fez a rainha dos condenados morreu pouco tempo após a gravação do filme

Mid chan disse...

Aí você vê o quanto de gente retardada tem nesse mundo... Pra que querer refazer o que aconteceu num filme, meu Deus?! Sinceramente não concordo que fizeram isso por conta dos filmes, aquilo foi só uma desculpa pra dizer que eram "más influências"; no entanto aposto que vendo o filme ou não essa gente teria feito a mesma coisa.

loucaporanimes disse...

Óoootimo post!!! Da lista,ainda preciso conferir a rainha dos condenados e assassinos por natureza, os outros são muito bons.

loucaporanimes disse...

"QUE FIQUE CLARO QUE, EM MOMENTO NENHUM ESTAMOS RESPONSABILIZANDO AS OBRAS PELOS CRIMES COMETIDOS, MAS APENAS EXPONDO OS CRIMES EM QUE SEUS AUTORES SÃO OU SE DIZEM INSPIRADOS..." -- Os leitores desse blog precisam aprender a interpretar textos, apenas. Pelo visto essa frase em Caps Lock não ficou clara o bastante para alguns...

Violet demise disse...

filmes não influenciam ninguém, ninguém vira um psicopata ou assassino por assistir um filme, essas pessoas obviamente já tinham a mente conturbada, já deveriam ser psicopatas ou sociopatas, apenas usaram os filmes como inspirações para cometer os crimes, que de uma maneira ou de outra cometeriam, em todos os casos citados as pessoas tinham obviamente desturbios mentais....

NerdHate disse...

Comentei ontem que o blog estava derrubado, dei umas dicas que em minha opinião ajudaria, e hoje comento que esse tipo de post foi o que me fidelizou aqui... um abraço e continuem com o sucesso!

Melare Rodrigo disse...

Parabéns, ótimo post.

Andressa carvalho disse...

gostei