2 de maio de 2013

Sanátorio Vincentina Aranha

Oie! Aqui é a @FelineSade!

Eu viajei ate São José dos Campos para visitar o Sanátorio Vicentina Aranha, que hoje em dia está desativado e que também foi hospital para tratar a quem sofria de tuberculose.
Eu entrei à noite no Sanátorio, e como no local não havia nenhuma iluminação, foi pedido para levar lanternas para conhecer as entranhas do local.
Quem me recebeu foi um homem que representava o funcionário com o nome Alberto de Menezes Borba, que usava um terno super antigo e com uma fala tenebrosa.
Agora imagina... Um local todo escuro, frio, antigo e com várias vozes em salas vazias!!! O-O
Eeeeeeeehhh!!! *O*

Cada sala tinha uma característica, pois como foi um hospital/sanatório, tinha alas médicas para cada nível da doença e poder aquisitivo dos pacientes daquela época.
Como foi um dos primeiros hospitais feitos para tratar a tuberculose aqui no Brasil, várias pessoas da alta sociedade iam se tratar lá, porém, também tinha o setor para pacientes pobres que não tinham condições de pagar pelo tratamento.
Foram mostrados os quartos mais caros para as pessoas da alta sociedade, que ficavam junto com os quartos das enfermeiras e freiras.
Não existia nenhuma diferença entre o tratamento do rico e do pobre, mudava apenas o tamanho dos quarto!


As alas do Sanatório eram ornamentadas com sons para deixar um clima mais sinistro:

- Na ala denominada Alberto de Menezes Borba, havia o som forte de tosse de vários pacientes;
- Em um quarto da parte superior, tinha o som de uma mulher chorando e gritando para todo mundo ir embora (ela havia sido abandonada pelo marido);
- Na sala cirúrgica, sons de um paciente morrendo e uma foto de uma cirurgia que aconteceu na época.
O local inteiro era repleto de dor, morte e também a possibilidade de vida.
O Sanátorio Vincentina Aranha é realmente lindo e imponente, e quem tiver a oportunidade de viajar para São José dos Campos, recomendo a visita!
O local por fora é incrível, e por dentro um sonho gélido.


[leiamais]

A História do Local

Dona Vicentina de Queirós Aranha foi uma grande dama da sociedade paulista que viveu no século passado. Casada com o senador Olavo Egydio, lutou pela obtenção de um local para a construção de um sanatório para o tratamento de portadores de tuberculose pulmonar, doença que, na época (1924), se alastrava por todo o Brasil. Vicentina Aranha organizou uma campanha que mobilizou toda a sociedade de São Paulo. Como resultado, o governo selecionou uma vasta área e deu continuidade à campanha. Finalmente, depois de construído, com projeto do arquiteto Ramos de Azevedo e obras executadas sob a supervisão do engenheiro Augusto de Toledo, foi inaugurado, em 27 de abril de 1924, o Sanatório São José dos Campos, que posteriormente recebeu o nome de Sanatório Vicentina Aranha, o primeiro da cidade e um dos primeiros do País. Infelizmente, porém, Dona Vicentina não viveu para testemunhar a concretização do seu sonho.

Inaugurado em 1924, sob a direção da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, o sanatório é a concretização do sonho, luta e vitória de Vicentina de Queiroz Aranha. Diante de um problema sério e epidêmico, como se apresentava a tuberculose naquela época, sua ideia prosseguiu e conseguiu tornar realidade um dos maiores centros para tratamento de tuberculose da América Latina, reconhecido pelo alto padrão dos tratamentos oferecidos e por ser o primeiro sanatório de São José dos Campos. Esposa do senador Olavo Egídio, ele levou a ideia adiante mesmo após a morte de sua esposa.

Com ele trabalhou Paulo Setúbal, casado com Francisca, sua filha. Devido às características da enfermidade, era necessário um hospital de isolamento que pudesse prover todos os cuidados necessários para recuperação do paciente, em uma região perto da cidade de São Paulo. Por meio de uma doação feita pela Câmara Municipal de São Paulo, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia adquiriu uma chácara em São José dos Campos em março de 1914, escolhida devido ao clima ideal da cidade para o tratamento da doença, e por oferecer as condições de infraestrutura necessárias. Com o projeto creditado a Francisco de Paula Ramos de Azevedo, um dos arquitetos mais importantes do Brasil, a distribuição dos ambientes permitia uma inspeção zelosa e imediata dos pavilhões, que mesmo isolados e independentes, completavam-se de forma harmônica e eficiente. A ventilação e insolação nas edificações, propriedades consideradas terapêuticas, são particularidades do projeto que conferiram ao sanatório as melhores condições para o tratamento da doença. O Vicentina Aranha encerrou suas atividades como sanatório para o tratamento de doentes com tuberculose na década de 60. Os últimos pacientes deixaram as suas instalações em outubro de 1981, juntamente com pacientes geriátricos, quando parte das instalações foi cedida para o antigo INAMPS – Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social, que funcionou no local até abril de 1990. Com reformas em alguns setores que começaram nesse mesmo ano, a partir de então, além de sediar a AAFLAP – Associação de Apoio do Fissurado Lábio Palatal – manteve atividades médicas voltadas para o tratamento de doentes crônicos e idosos, além do Centro de Atividades para a Terceira Idade.

Com uma área atual de aproximadamente 84.500 m², o Vicentina Aranha foi tombado pelo CONDEPHAAT – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico – em janeiro de 2001, tornando-se patrimônio do estado. Posteriormente, em 2004, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia encerrou as suas atividades. Atendendo ao desejo da população de ver o Vicentina Aranha preservado, em 2006 a Prefeitura de São José dos Campos comprou a propriedade e o reabriu, no ano seguinte, como Parque Cultural Vicentina Aranha, tornando-o novamente um sinônimo de qualidade de vida.













Quero agradecer muito a Camila Bernades de Abreu que me deu a oportunidade de visitar o Vicentina Aranha!!! Eh tb ao Welton (Raposa) e aos novos amigos Bruno e Bruna de São José dos Campos :3 Ah! E beijos para a @mirisuchiha

Meu twitter @FelineSade
Tumblr: http://feline-luxuriae.tumblr.com/

34 comentários:

Alexandre Marques disse...

Adooooooooro, uma inspeção paranormal ai heim... que dlç

Metzger disse...

Feline, ótimo post!!
Ficou todo completinho, cheio de detalhes.. eu adorei!! Meus parabéns!
Mas vc devia ter filmado pra nós :(

Dani disse...

otimo lugar para fzr exercicios,rsrsrsrs mas preferimos andar lah a noite.

Matheus Reis disse...

Esse lugar é muito foda, passar la em frente já me da calafrios .-.

Igor Mohr disse...

mtoo massa, tbm queria conhecer uns locais assim, aqui em SC tbm tem uns locais abandonados, qndo eu for bato umas fotos e mando pra vcs como reporter kkkkkkk

Sakura Haruno disse...

adoreiiiiiiii medo b vc tem muita criatividade nossa eu amo essas coisas muito obg por postar isso pra nois te agradeco muito :)

Nathan Sider disse...

q daora quero conhecer esse lugar nas ferias >:)

João Paulo Brito de Sousa disse...

Cool man

Hannah Vernizzi disse...

Minha mae foi nesse lugar ontem, ela até me chamou pra ir junto mas eu nao fui.. E tambem, ela foi de manhã, seria legal ir a noite!! *o*

Morgan Yukawa da Silva disse...

Tem um jogo de escape chamado a pedra de anamara, que lembra esse sanátorio.

Gabriela Faria disse...

Chega a ser vergonhoso o fato de eu morar aqui em SJC e não ter ido até hoje lá

Verônica S. Freitas disse...

Ahhhh, é pertinho daqui, não sabia da história, eu quero ir tb!! *_*

Poena disse...

Já fui em um parque-zoológico abandonado em Buri. As gaiolas que um dia, eu lembro, já tiveram macacos dentro, a lanchonete que vivia cheia, os lago que antes as pessoas iam para pedalar e relaxar... Não há sensação igual ir depois de alguns anos a um local que você costumava visitar sempre quando criança e encontrar tudo abandonado e destruído. :(
Ótimo post, espero um dia visitar esse lugar aí.

thiago disse...

My dream! Com certeza iria!

Bizadissimo disse...

é muito sinistro lá! sou d sjc e ja fui lá algumas vezes realmente é medonho...

Kakarotto-Kun disse...

Moro em São José faz 22 anos, vou sempre no parque do Sanatório mas nunca cheguei a entrar... D:
Fiquei com vontade!

Carolina Schychof disse...

moro do lado, melhor que entrar agora só quando eu era criança e estava tudo literalmente abandonado, aí sim foi demais *-*

Marcos Vinicius Bazilio Ferreira disse...

Mto legal, queria visitar um dia

Leonardo Orsi disse...

Putz eu vo pra Sao Jose todos os dias, tenho que passar ai depois da Facul :3 vlw Feline pelo Post

Feijão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luiz Eduardo disse...

E vocês não sabem ! Eu tbm fui e antes da visita noturna nós assistimos o filme O Iluminado do Stephen King ! Dentro do parque e com as luzes apagadas ! Foi incrível, e depois do filme fizemos a visita que com certeza foi a melhor parte !

Ramza Beoulve disse...

Haha minha cidade e o Vincentina Aranha. xD

Lá é foda mesmo, no mais.

Jaqueline Paula disse...

Adoro fazer ginástica lá! Pena que nunca encontrei nenhum alma penada por lá!

Sammi Soraia disse...

Entrei lá dentro de um dos prédios ano passado com uma amiga,para fazer fotos! Foi muito tenso,ouvimos coisas que até hoje não acreditamos..

Thiago Barbosa disse...

Po se eu soube-se que vcs estariam aqui eu dava um lugar pra vcs dormirem. Moro perto do Sanátorio Vincentina Aranha. Se vierem pra cá de novo. Avisa. vão ter um lugar pra dormi.

Contato Skype: lord-verme ou lord_verme (não lembro agora são 6 horas da madru :P )

Mariana disse...

Haha n creio, São José aqui no MedoB? Q issu O.o
Moro aqui a 14 anos e nunca fui lá, q horror! Mas com certeza vou um dia! Vlw pelo post Feline *-*

Wagner Moloch disse...

Acredito então que apreciará este video que criei no Vicentina.
Abraço
http://www.youtube.com/watch?v=t_0EMy2L4uc

Polly disse...

Muito bom o post..esse é um dos lugares mais sinistros da minha cidade, sempre tive vontade de entrar e com a visita monitorada que eles realizam pude sentir um pouquinho de como devia ter sido aquela época e quem puder vir até sjc vá a visita monitorada acontece todo mês e ainda tem um filme de terror antes da visita pra galera entrar no clima!

lalah bieber disse...

moro em São José dos Campos, e já visitei o Vicentino Aranha! mas foi uma vez na sétima série, e com a escola, então, foi de dia, com nenhum homem vestido com terno antigo e com voz de kpeta, e não tinha nenhuma voz DD: hahaha

wagner disse...

MORO EM SÃO JOSÉ E REALMENTE VICENTINA ARANHA TEM MUITAS OUTRAS HISTORIAS DO ALÉM,,,

Lilian Renó disse...

Oláa, sou de São José dos Campos, e para ficar ainda melhor há um projeto chamado "Cinema ao ar livre" que ocorre no Vicentina Aranha uma vez por mês a noite com filmes de terror, e depois do filme há um passeio pelo parque acompanhado por um homem igual ao da foto. Muito boom!!

999 disse...

Parece que na ultima sexta de cada mes eles exibem um filme de terror, e depois partem para a visita assistida ao interior do predio com as luzes apagadas.

Bela disse...

acho esses lugares tão lindos *-*

cristiane carvalho barbaro disse...

Eu moro em São José dos campos mas não tive a oportunidade de conhecer, o sanatório, minha curiosidade aumenta pois foi lá que meus avós trabalhou uma boa parte de sua vida.minha avó conta as histórias da quela lugar,pois trabalhou como cozinheira para as pessoas doentes, naquela época e meu avô como motorista de ambulância,um dia ainda vou ter uma oportunidade de conhecer.