20 de junho de 2013

Escute o relógio

Se quiser perder todo o rastro da realidade e destruir sua sanidade por completo, simplesmente deve escutar o relógio.
Contudo, permita-me dizer, isto não será fácil. Não é algo com o que você deva brincar. É somente uma forma simples de perder cada rastro de sua mente, lá dentro dos confins... Do seu lugar. Para conseguir, tem que seguir algumas regras...

A primeira deve ser, você estar em um quarto sem janela nenhuma. Pode ser um quarto qualquer, só não deve ter janelas.

A segunda é que, pode começar a qualquer hora do dia, inclusive se decidir começar à noite. Este processo durará 24 horas para ser completo.

Terceira, cancele qualquer compromisso que tenha no dia e desligue o telefone. Você não pode ter nenhuma distração.

Quatro, esteja seguro que seja um dia tranquilo, sem ventos ou trovões.

Por último, para terminar isso, deve colocar no quarto escolhido, um relógio. Esse relógio deve ter um distinto “tic-tac” em cada segundo que vá passando e, como única iluminação do lugar, uma vela.
Uma vez que tenha tudo o que é requisitado, quero que faça uma pergunta a si mesmo , e responda com toda a sinceridade: “Quero realmente fazer isso?” Se a resposta for afirmativa, então espero que Deus, Lucifer o qualquer que seja sua crença, tenham piedade de sua alma, porque eu, só estou aqui para lhe preparar.

Muito bem, agora vamos às informações e esclarecimentos. Em meados dos anos 1800, membros radicais das fés cristãs, muçulmanas e islâmicas, usaram isso como uma forma de “conectar-se” com o Deus de cada cultura. Entretanto, isso foi algo desconhecido, devido à sua natureza extrema e por ser um método tão incomum para se conectar ao sobrenatural.

Durante este processo, aquelas pessoas faziam uma oração constante, mas paravam devido aos eventos que se passariam depois. O relógio representava a vida na terra, quão curta pode ser, e a vela representa Deus como a entidade guia que o ser humano pode ter ao longo da vida. Infelizmente, é muito comum que as pessoas que se aventuram neste processo acabem perdendo a sanidade e, ao longo do dia, devido a isso, chegam a perder a vida.

As primeiras 3 horas são as mais leves, principalmente porque nada chega a acontecer realmente. Utilizem este período para se preparar psicologicamente. Essas serão as únicas horas em que podem escolher entre continuar ou abandonar o processo.

Na quarta hora, não poderão escapar sob possibilidade nenhuma. A porta se trancará por si mesma e não há forma de movê-la.

5ª hora: Começará a suar abundantemente e a sentir ansiedade. Poderá ver vultos atrás de você, mas em todas as ocasiões, apenas o nada te acompanhará.

6ª hora: Escutará ruídos. Não serão ruídos da casa ou do lado de fora, mas bastidas e ruídos secos, em intervalos de dez minutos, sendo um mais forte que o anterior.

7ª hora: Desmaiará. Sonhará. Mas, acredite em mim, esta será a única hora agradável durante o processo, já que reviverá os melhores momentos de sua vida. Cada vitória, lembrança boa e cada grande amigo que você teve, aparecerá para você. Este será o melhor sonho que terá em vida, e, se tiver sorte, talvez poderá ver algumas coisas que acontecerão no futuro.

8ª hora: Você acordará no início desta hora. Ao fazê-lo, terá uma sensação de comodidade enorme, talvez similar aos efeitos de fumar maconha. Para alguns, isso também pode ser considerada outra hora agradável do processo, mas, a partir da hora seguinte, se desencadeará o sofrimento.

9ª hora: Para que entenda da maneira mais fácil, nesse momento é como se você trocasse de uma droga para outra. A calma será substituída por uma carga de adrenalina e energia, similar aos efeitos de qualquer droga estimulante (por exemplo, cocaína). Advertência: antes de tudo, você deve manter o controle. É imprescindível que seu controle seja mantido nesse estado, pois não há forma de saber nem dizer o que você fará.

10ª: Com sorte, apenas terá feridas mínimas no corpo, da hora anterior. Agora começará a voltar à normalidade e as emoções se fusionarão. Nesta hora, começará a escutar gritos que parecem vir do outro lado da porta. Tais gritos variam, sendo tanto de uma menininha, como de um homem adulto, entre outros. Eles ocorrem a cada 6 minutos desta hora, que parece uma eternidade.

11ª: Adeus luz de vela. A vela se apagará. Estará na escuridão durante o resto do processo. Geralmente é nesta hora que você pensa que tomou uma decisão terrível.

12ª: Curiosamente, a vela se acenderá sozinha. Não se preocupe, esta será outra hora de silêncio. Aproveite para se preparar psicologicamente para o que virá.

13ª: É provável que o ocorrido na hora 7 volte a acontecer, mas ao contrário. Não espere momentos agradáveis. Neste sonho, reviverá cada momento doloroso, sofrimento e coisas ruins. Inclusive, poderá ver o sofrimento futuro, e, com segurança afirmo, que será o pior sonho que você teve e terá em toda sua vida.

14ª: Acordará para outra hora de silêncio, que só será rompido pelo soluço de seu choro pelo que viu no sonho. Não importa o quão forte você crê que seja, terá a alma cortada em pedações pelo sonho.

15ª hora: Esta parte poderá lhe matar. Aqui, começará a falar com alguém, que apesar de ser invisível, estará ali com você, lhe fazendo companhia. Não tem nome, mas é um tipo de guardião, a quem você poderá chamar de “Protetor”, “Guardião” ou a forma que quiser. Falando assim pode parecer uma coisa boa, porém a primeira coisa que este ser lhe dirá será “Pergunte-me qualquer coisa e te responderei.” Você pode perguntar qualquer coisa de sua vida. O ser lhe responderá com detalhes extremamente precisos, e lhe dará as razões de todos os seus questionamentos, sem se importar que isso implique tragédia, dano, morte (sua ou de outras pessoas), erro ou o que seja. Ao final, se despedirá e irá embora. Aqui você poderá saber, por exemplo, que foi o motivo da morte de uma pessoa que ama. Que destruiu a vida de alguém que talvez você nem conheça. Toda a ideia que você tinha de si mesmo, será derrubada.

16ª hora: Conversará com seus pais, mas eles não estarão presentes fisicamente. Agora é o seu turno de responder perguntas. Lhe perguntarão coisas que fez durante a vida e, se não responder alguma de suas perguntas, será pressionado com dor, até que não aguente mais e responda. No final, se despedirão e irão embora. Por mais difícil que seja, precisa se concentrar e não acreditar que uma hora inteira de tortura física e psicológica estão sendo inflingidas por seus pais. É tudo parte do processo.

17ª hora: Falará com o homem mais importante de sua vida. Pode ser seu melhor amigo, seu pai, o leiteiro, enfim. Lhe perguntará como e por que se conheceram, e como se deu o vínculo de vocês. Tenha em conta que ele não buscará uma conversação agradável. Se você esquecer de um detalhe, uma mínima vírgula de toda sua relação com esta pessoa, será pressionado novamente por meio de dor, até ir embora. A partir daqui a tortura física fica mais intensa e você pode até sentir o desmembramento de si mesmo. Você sentirá toda a dor de um membro sendo cortado, arrancado ou golpeado. Verá seu sangue. Quanto mais desesperado, mais dor lhe é inflingida. Precisa ser muito forte para continuar respondendo as perguntas, ou viverá 60 minutos de uma intensa e insana tortura.

18ª hora: O mesmo que a anterior, mas com a mulher mais importante de sua vida.

19ª hora: Falará com uma pessoa inesperada: você mesmo. Mas no futuro. Acredite, embora você já tenha sentido dor o suficiente, está será a pior conversa que jamais haverá tido. Te dirá coisas que quer e que não quer escutar sobre ti mesmo, e perguntará coisas que não poderá responder. Logo começará a entrar em colapso com você mesmo, gritando com fúria e, provavelmente, o auto-conhecimento seja o único que lhe salve neste momento. Você nunca sabe o que acabará por se tornar no futuro. E se o seu sonho brilhante de se formar e comprar um apartamento, seja interrompido por algum acidente? Cadeira de Rodas? Drogas? Coma? Presídio? Sim, você saberá de tudo. E, provavelmente, não gostará disso.

20ª hora: Após os dolorosos eventos das últimas horas, você começará a se mutilar. Alguns, devo advertir, cometem suicídio neste momento. Não é algo proposital, mas durante 60 minutos você não conseguirá parar de se machucar. Fogo, lâminas, alicates, lixas... Tudo o que você pode imaginar, surgirá na sua frente. É como se você estivesse preso dentro de seu corpo, mas outra pessoa esteja controlando. Você sente a dor, o desespero e tenta lutar. Mas nada adianta.

21ª hora: Se sobreviveu à hora anterior, a música lhe espera. Sim, leu bem, a música. Será música orquestral, algo similar a um coro que canta Cânticos Gregorianos, similar à música de igreja, porém muito mais bonito. No final desta hora, não me pergunte como nem por que, suas feridas saram.

22ª hora: A música acabará. Outra hora de silêncio. Nesta ocasião, você terá tempo para pensar. A luz da vela mudará constantemente a todas as cores do espectro visual.

23ª hora: Você cantará algo similar ao coro anterior, mas não entenderá o que canta. Sua voz será o único que escutará.

Enfim, a 24ª hora. A mais interessante. Uns dizem conversar com Deus, outros com o Demônio, não se sabe o que acontecerá com você. Seu corpo será pressionado ao chão por uma força desconhecida e alguém (ou algo) lhe fará perguntas de dez em dez minutos.

“Você é feliz?” ou “Você gostaria de mudar?” são exemplos de perguntas. Deve responder de forma rápida e concisa. O interrogante soará como um homem, mas sua voz é de um animal. Aterradora, mas de alguma forma agradável. Logo que a hora termina, poderá se colocar em pé e a porta se destrancará. Se tiver sorte, sairá vivo. Se tiver muita sorte, sairá são.

Agora, é você que decide o que fazer com essa informação. Se quiser fazer isso, não será impedido, mas fica um conselho e advertência: há coisas muito além dos terrenos da compreensão humana e, muitas vezes, não há forma de explicar o sobrenatural. Mas, seja o que for, você jamais será o mesmo. É como se prender em uma câmara para sofrer todo tipo de tortura física e psicológica. Você decide.

Se quiser perder todo e qualquer rastro de realidade e destruir sua sanidade mental, apenas escute o relógio.


Tic-tac...

Post by: Loucifre
Siga no Twitter: @loucifre

Bons Pesadelos...

67 comentários:

Eduard Ellrick disse...

tenho vontade de fazer, mas todos os quartos aqui tem janelas :/

Fernando disse...

Essa creepy daria um ótimo filme daqueles no estilo Guinea Pig.

Aronim disse...

Caraca que massa, me deu ideias para narrar algo pro RPG Rastro de Cthulhu ou similar.

Cindhy Cortez disse...

Parabéns pela creepy muito boa, adoraria fazer mas tenho janelas e talvez isso seja bom !

bonbenjo disse...

11ª: Adeus luz de vela. A vela se apagará. Estará na escuridão durante o resto do processo. Geralmente é nesta hora que você pensa que tomou uma decisão terrível.

12ª: Curiosamente, a vela se acenderá sozinha. Não se preocupe, esta será outra hora de silêncio. Aproveite para se preparar psicologicamente para o que virá.

okay .-. no 11ª hora diz que vamos ficar na escuridão o resto do processo (acho que o correto seria o resto da hora) e na 12ª hora a luz se acende?

Paulo Battú disse...

"Quatro, esteja seguro que seja um dia tranquilo, sem ventos ou trovões."

Não posso fazer, aqui na cidade, em 24 horas o tempo muda muito, amanhece com sol, 9h chove, 11h abre sol, 13h neva, 15h as folhas de outono caem, 17h tem sol, 19h um vulcão entra em erupção...

Luciano Rocha disse...

Se tem cara burro é esse BONBENJO! acho que ele não percebeu que cada hora é um processo diferente por isso foi dito "Adeus luz de vela. A vela se apagará. Estará na escuridão durante o resto do processo". Por isso se não tem nada para comentar em relação ao POST é melhor só ler mesmo e não escrever nada.

Thays Seiffert disse...

queria fazer mas aqui em casa todos os quartos tem janela D:

Lee disse...

meu quarto não tem janela..mais meu cachorro não para de latir

VSC disse...

Gente, foi mal, mas um dia sem comer e Fzr xixi n dá hauahajah

Pastel de Feira disse...

Melhor creepy depois da casa sem fim

Raito Yagami disse...

estou louco para tentar ^^

Pedro disse...

Se vc tem auto-confianca,passaria facil por esses processos.

Яαul disse...

Adoro esse tipo de contos, me lembra "A casa sem fim", é o meu conto favorito que li aqui :D

Ray Rosther disse...

Vou salvar esse nos favoritos pra fazer quando não tiver ninguém em casa u.u

Kol disse...

Como VSC disse: sem comer, beber e ir no banheiro acho que eu me mataria tb, porque não rola! e___e HAUishuHSiaHUshaIshuia

jose rodrigo disse...

esse negócio de privação me lembrou alguns filmes:"Viagens Alucinantes","Martyrs"etc.. Bem massa o post....

Haendel Viana disse...

Se eu morrer na 20ª hora ainda assim eu encontrarei eu do futuro na 19ª ? tipo, eu do futuro se tenho apenas mais uma hora de vida ? não será um papo muito longo sobre meu futuro, né ? é tipo "eu sou você do futuro, e você morrerá na próxima hora"

o bardo e o vinho disse...

nao funciona.. nem percam tempo fazendo serio!!!

Leonardo Lucas disse...

Haenda, profunda reflexão aí ein? kkkkkk, mas acho que seria isso mesmo, o seu "eu do futuro" lhe diria tudo que aconteceria até a hora seguinte, mas pode ser que ele te contasse como seria se vc nunca tivesse "ouvido o relógio"

Aí vem um cara dizendo "nao funciona.. nem percam tempo fazendo serio!!!" ah cara, jura? '-'
Tudo bem, há gente que acredita, por exemplo eu, tenho um quarto sem janelas, mas não tem porta, será que daria certo? Realmente gostaria de tentar, sempre que eu posso, testo as coisas que vejo em creppys, acho muito legal, mas levar 24h é tenso, acho que não toparia, mas que dá vontade dá.

Alan Dickinson disse...

Leonardo Lucas, se o seu quarto não tem janelas nem porta, como vc entra nele ? kkkkkkkkkkkkk

Henny Frida disse...

Concordo com o "Pastel da Feira". Melhor creep depois da Casa sem Fim *-*

Camila Fraga disse...

Muito bom!

Analí Pereira de Paiva Marconato disse...

é até gostaria de fazer, mas e a coragem? e todos os quartos aqui tem janela.

R. Gregory disse...

Gostei bastante. Como a maioria, também não tenho quarto sem janela. Não creio muito que aconteça essa série de eventos, mas certamente, nessas condições, alguma coisa aconteceria. Digo isso mesmo numa perspectiva natural:

A privação, a pouca luz, o ar cada vez mais quente e pesado por falta de ventilação (considerando que a mínima corrente de ar das frestas da porta evitassem sua asfixia, uma vez que há uma vela queimando oxigênio junto de você), o barulho perturbador e repetitivo do relógio e o poder da sugestão certamente fariam a pessoa ver e/ou ouvir coisas.

Se levemente supervisionada (com uma safe word, caso a pessoa queira parar a coisa toda), acho que é algo interessante de se fazer. Agora, brincar com isso sozinho, já é outra história.

Ph. disse...

Pra onde eu mando uma creepy pra vcs avaliarem???

(adorei, pena que todos os cômodos da minha casa tem janelas)

Gabriel Henrique disse...

só não fiz ainda porque aqui não tem quartos sem janelas

Juliana Galdino disse...

O que R. Gregory falou é bem verdade. No dia 21, sexta feira, eu estava tomada pelo tédio e resolvi fazer a tal experiência. Estou em férias do trabalho, portanto tenho bom tempo livre! Me senti na obrigação de relatar o que aconteceu comigo... Bom, vamos lá:

Optei por fazer o experimento em um pequeno (e bem vazio) escritório que tenho aqui em casa. Moro sozinha, logo não teria muitas distrações. Meu gatinho só faz dormir e não mia, sem problemas. Coloquei bastante comida pra ele e me tranquei...

Como sou católica, usei a primeira hora para fins religiosos, mas logo a mente se dispersou. Seriam muitas horas ali, afinal. Fiquei alternando entre olhar para a vela, escutar os tic-tacs e pensar asneiras. O tempo passou e o desconforto começou...

Os tic-tacs começaram a incomodar, a vela vez ou outra se mexia, fazendo as sombras se moverem. Eu comecei a ficar realmente assustada e angustiada. Minha cabeça começou a doer, a atmosfera ficou sufocante, tonturas, paranoia por conta das sombras, e eu resolvi sair. Foi ai que tudo se tornou uma desgraça.

Em minha pressa e agonia, fiz a chave cair do meu bolso e ao tentar pegá-la chutei desajeitadamente para fora do escritório, pela fresta da porta... Nem preciso dizer o tamanho do meu desespero!

Eu bati, tentei forçar a porta, mas não tenho força pra isso... Chorei, chorei, chorei até não poder mais. Gritei, mas ninguém me ouvia. O celular estava lá fora, lá dentro eu só tinha a roupa do corpo e um rosário... Já tinham se passado umas 6 horas, desde o começo. Tentei forçar a porta, mas ela nem fazia menção de abrir; porta de madeira, bem trancada e eu estabanada e fraca.

Os tic-tacs me incomodaram tanto que eu quebrei o relógio no chão. Mas, talvez com a força do movimento, fez a vela apagar. Gritei com tudo que podia, mas ou minha casa tem uma boa acústica, ou os vizinhos são surdos. Eu estava com fome, vontade de ir ao banheiro, cansada, com medo e no escuro. Fiquei sentada lá no canto, sem fazer nada.

Nessa hora a gente pensa de tudo. Pensei nos meus pais, pensei no meu namorado, pensei no meu gatinho (tentei chamar, mas ele não veio!), se eu iria morrer ali, orei, pensei em como sair dali.

Não sabia as horas, por que quebrei o relógio. Mas depois de muito tempo, eu senti um frio. Um frio que me fez tremer o queixo! Escutei passos do lado de fora do escritório, escutei alguém me chamando também. Escutei sussurros, olhei pela fechadura e não tinha nada nem ninguém. Comecei a andar em círculos, falar sozinha, fazer coisas imbecis que eu nunca me imaginei fazendo sozinha...

Estava bem cansada, deitei no chão e adormeci. Sonhei coisas horríveis, e acordava de minuto a minuto. Até que em um momento, escutei passos novamente pela casa. Pensei que era coisa da minha cabeça, mas era meu namorado! Gritei, pedi socorro, ele arrombou a porta e finalmente eu sai de lá, chorando demais! Ele cuidou de mim e depois me deu uma bronca por eu ter sido tão idiota...

Enfim, foi isso. Foi uma experiência terrível, mas lá dentro eu pensei muito, refleti coisas da vida e tomei algumas decisões. Tomei consciência do quanto o ser humano é frágil... pelo menos eu! Aprendi coisas lá dentro.

Mas não sejam BURROS como eu fui! Se forem fazer isso, façam com alguém em casa! E com o celular desligado dentro do bolso! E sem chutar a chave! E façam um sanduíche pra comer lá dentro, por que eu sai morrendo de fome, devorei metade da geladeira!

R. Gregory disse...

Juliana Galdino, seu relato deu um ar de realismo à creepy, muito bom. Era exatamente isso que eu tinha em mente que aconteceria caso eu tentasse sozinho. Continuo achando a idéia muito boa, uma experiência diferente pra se fazer, conhecer a si mesmo, tanto os medos quanto os limites. Mas pra "ser assustador", pra "valer"; é necessária certa privação, mas não significa que tenha que ser imprudente.

Acho que somente alguém dentro da casa pro caso de você se desesperar e querer sair já é o suficiente. O sanduíche e o celular ao alcance traria segurança demais, comprometeria a experiência, tornando-a muito superficial. Não condicionaria a mente a sentir a privação e o medo. Mas só especulo, não tenho experiência de campo como a leitora acima.

Juliana Galdino disse...

R. Gregory, foi a experiência mais angustiante de toda minha vida! Não faria de novo, com toda a certeza. Nem pensei na "segurança", levei como uma brincadeira, não achei que eu fosse ficar realmente trancafiada lá dentro e sentir a privação e medo, como você disse. Acho que foi um "sucesso" né, rs!

Sugeri o celular e o sanduíche por prevenção; vai que acontece o mesmo que aconteceu comigo? Mas talvez você tenha razão. Se não fosse do jeito que foi, não ficaria marcado em mim. Creio que nunca mais vou esquecer isso!

PS: Eu tenho medo do escritório agora. Olhar pra ele me dá muito desconforto. :(

Lucas Braz disse...

Ta, "essa experiencia pode levar a morte ou a perda de sanidade" e quem escreveu isso fez essa experiencia com um cobaia? '-' creepy chata

Ramon S° disse...

Alguém por favor faz um filme disso. Tipo, e vejo tanto filme podres, onde os produtores gastam milhões e milhões. Creepys como essa e a Casa Sem Fim me fazem pensar cara, pq não fazer filmes desse tipo de história? Tem muita creepy na internet e com muito potencial pra filme. Pena q ninguém se liga

Rogue disse...

daqui a uns 20 dias estarei de ferias permanentes do trabalho, hehe. Então, como em minha casa tenho um quarto sem janelas, farei. Só logico, vou filmar o processo todo, pois não tinha nada dizendo que não podia, e meu amigo acompanhará tudo pela câmera, na casa dele obvio e vai intervir se algo der errado. torçam por mim! se eu morrer ( oque eu acho meio dificil) ele vai postar o video. ;)

SóParaCriticar disse...

Pois é Lucas Braz, também me perguntei sobre isso..
Se tivesse saído "vivo" desta experiência (Só um desocupado a realizaria. E, convenhamos, um desocupado com certos problemas...) não teria como escrever/relatar essa experiência para o resto, explicando minunciosamente cada passo..
Porém, é uma creepy, fruto da mente humana, que de certo é a coisa mais "assustadora" que existe.

giovana menezes disse...

Como sabe?ja fez?



giovana menezes disse...

Como sabe?ja fez?



lucas eduardo disse...

como é faço para ir no banheiro neste processo?

kiumy usomora disse...

Concordo com o pessoal q falou q è a melhor creepy depois da casa sem fim vou encontra um quarto sem janelas e vou fazer essa "experiencia" &-&

chuva de canivetes disse...

Eu achei tão absurda que nem deu medo. Tipo, pfvr....

Lucas Pettine disse...

Achei interessante, porém não faria, pois morro de medo do sobrenatural. Se algum dia eu vier a fazer, farei com um amigo, e filmarei também. Quem sabe dará certo, né?

Giulia Carvalho disse...

usarei estas informações para criar uma lenda que vai traumatizar os meus colegas MUAHAHAHAHA

Poena disse...

Nossa, cara, para de ser agressivo assim, é desagradável.

Carmem disse...

Isso realmente pode acontecer ??

Jessica Cordeiro disse...

Quem falou que tem quarto que não tem janelas nem portas, acho que tá mentindo hein kkkkkkkkk

Invisible Girl disse...

Por "quarto sem janelas nem portas" o pessoal quer dizer que tem só o buraco da porta, mas não uma porta pra ser fechada. Duh.

LaBrito disse...

Grande Creepy! FAzia tempo que não lia uma tão real e plausível!
;)

ursula galindo disse...

Meu cu trancou só de imaginar como deve ser lá dentre. Me conheço bem, e sei que eu não sou mentalmente forte o suficiente para não endoidar de medo lá dentro... Mas eu tenho muita vontade de fazer, eu queria saber de algumas coisas ^^'
Mas sozinha... Não rola

Mrclark disse...

Fantástico, muito foda. A vontade de fazer é grande...

Dunsparce disse...

Faltou a 25º Hora.
A Dark Hour.

Red Star disse...

so eu comecei a ficar tonto com o caracao disparado quando li essa creepy? sla,parecia algo que ja tinha feito....mto bizarro .-.

Rick Proença disse...

eu não posso me alimentar nesse tempo?

lo'h lyma disse...

Onde morro tem um quarto sem janela...Só preciso arrumar um dia...

David Sentone disse...

Red Star aconteceu o msmo comigo, meu coração disparou, como se fosse por algo que eu ja tivesse passado...

Kelvin Costa disse...

Eu nao faço isso NEEEEEEEEEEEEEEEEEM Fudeno

paulo zwi disse...

Alguém já parou pra pensar que em um quarto sem janelas e porta trancada , você não duraria muito ? a vela vai tomar todo seu oxigênio . Quem for doido de fazer isso , quer morrer ...

Luiz Gustavo disse...

Basicamente você pira por falta de ar e fome ¬¬

Victor Antônio disse...

Na verdade isso aí não é real por motivos religiosos mas sim pelo "jeitão" do ser humano msm pois pela falta de ar do cômodo sem janelas e pela vela queimando o oxigênio a cada segundo e deixando o ar cada vez mais quente , o nosso cérebro começa a ver tais coisas pois você viu isso em tal lugar então seu cerebro vai assimilar a situação descrita no lugar em que você viu

Unknown disse...

Que lol essa creepy... 2ª melhor que eu já li (depois da Casa sem Fim [americano tem criatividade, hein! Ôh!]) Enfim, vocês não prestaram atenção no que falou: " A primeira deve ser, você estar em um quarto sem janela nenhuma. Pode ser um quarto qualquer, só não deve ter janelas. " Não especificou que o quarto deve ser em sua casa. Mas ENFATIZOU que não deve ter janelas. Só isso. Portanto, o povo que quer tentar, pode tentar. Só terá a Desvantagem que será fora de sua casa e uma pessoa não poderá te ajudar.

Victória Donato Ribeiro disse...

Legal ia ser achar um quarto sem janelas!

vicgsantos13 disse...

acho que eu queria fazer so por causa da 15ªhora

Murilo disse...

Eu, sem mentira, SEMPRE em toda minha vida tive PAVOR de tic tac de relogios, seja de pulso, seja de parede; Como se fosse trauma de infancia... depois dessa...

Samuel Cardoso disse...

Carambaaa, que coisa boa, Na minha casa todos os quartos não têm janela.. rsrs.

Bhu Kaulitz disse...

Eu joguei...

valéria almeida disse...

*o*

francisco neves disse...

Muito louca esta experiência eu não teria coragem, de fazer mas achei muito interessante mesmo!

Emanuel Bernardes disse...

tentei a experiência . Pratico kung Fu a um bom tempo e devem estar se perguntando o que isso tem a ver com a experiência e bom , na verdade eu teria de ficar ali no quarto , mas não existe regra nenhuma em relação a fazer algo , então , por cerca de duas horas me sentei no centro do quarto e simplesmente fiquei meditando , o mais curioso de tudo é que dessa vez eu não precisei de um ponto pra focar , eu simplesmente me sentei , fechei os olhos e quando percebi a calmaria tomou conta e duas horas já haviam se passado ; logo após isso , me levantei e num estado de completa calmaria pensei comigo que não era obrigado a ficar ali imóvel , então por horas e horas fiquei praticando taichi ( no meu caso pra quem quiser saber , taichi estilo chen )e simplesmente nada aconteceu , a única diferença é que ali eu sabia que nada me distrairia então eu pude prestar mais atenção no que eu estava fazendo e pude me corrigir em vários movimentos que inconscientemente eu fiz por meses achando que estava certo , mas não estava .
O que eu posso tomar como conclusão disso é que , a única coisa "sobrenatural" que acontece lá é que nesse momento sua atenção está voltada simplesmente para você , sobre quem você é , quem você tem sido e esse é o grande fato que assusta as pessoas , elas tem medo de se "olhar no espelho" e encarar os fatos ; sobre os pesadelos acho que é como meu mestre sempre disse " as únicas pessoas que temem falar sobre o passado e que tem sonhos ruins a noite sobre o seu passado , são aquelas pessoas que sentem vergonha do que fizeram . não aceitando o passado e vivendo com vergonha , não se pode deixar imaginar um futuro digno "
pois bem , esse é meu relato ... desde já agradecido com a atenção de todos ^^

LP Brine disse...

~Po Vey... Naum Rola Ficar 24 HRS Dentro De Um Quarto Sem Cagar shaudhausdh Eoh Cago Sem Precisar Comer Nd