22 de julho de 2013

Portadores 6

Mais um capítulo da série dos Portadores!
Ainda sob a tradução de Johnny Baldwin (Esqueci de por os créditos no post anterior. Valeu, Johnny!)
Enjoy!

---------------------------

O Portador da Vida



Em qualquer cidade, em qualquer país, vá para qualquer instituição mental ou casa de repouso que você possa entrar. Quando você chegar à recepção, peça para visitar alguém que se chama "O portador da Vida".
O trabalhador vai tentar suprimir um gemido e você vai ter que perguntar novamente. Ele, então, levará você a uma sala de operação que se parece com qualquer outra que você possa ou não pode ter visto em sua vida. O trabalhador te dará um bisturi e, em seguida, deixá-lo sozinho no quarto, fechando a porta atrás de si.

Você vai ter que esperar. Esperar por quase uma hora. Em seguida, a porta será aberta e várias pessoas vão entrar no quarto, incluindo uma mulher grávida. A mulher vai se deitar na mesa de operação, as outras pessoas, que se parecem com os médicos, vão preparar tudo para o nascimento da criança. Enquanto eles fazem isso, você vai ser capaz de fazer a mulher uma pergunta.

Pergunte "Como é que pode ser remontado?"
Não diga nada mais, ou os médicos vão começar retirar a pele de você. Você estará totalmente consciente, enquanto eles fazem isso. Se você fez a pergunta certa, a mulher começa a gritar, a criança está prestes a nascer. Você vai ter que esperar até que esteja terminado, e um dos médicos lhe dará a criança, movendo a boca, mas sem sons saindo de seus lábios.

Assim que ele termina de 'falar' e sorrir, você terá que jogar a criança no chão e bater com o bisturi em sua cabeça, ou então ele irá esmagar a sua caixa torácica e arrancar seu coração com força sobre-humana. Se você jogou a criança no chão no tempo, ele vai, apesar do bisturi em sua cabeça, responder à pergunta que você pediu mais cedo.

Ele vai falar com uma voz demoníaca que pode fazer você ficar louco. Enquanto ele está falando, as outras pessoas na sala irão desaparecer sem deixar vestígios. Depois que a criança termina de falar, ela simplesmente vai morrer e a porta da sala será desbloqueada. Você agora está livre para ir, se você não tiver sido levado à loucura pela voz.

 O bebê morto é objeto 11 de 538. Você se atreverá a remover o bisturi?

---------------------------

 [leiamais]

O Portador da Catástrofe




Em qualquer cidade, em qualquer país, vá a qualquer parque de diversões abandonado que você possa entrar. Encontre a maior montanha-russa no parque, não importa a sua condição. Sente-se no lado esquerdo do primeiro carrinho, em seguida, feche seus olhos e sussurra "Eu gostaria de ver o portador da catástrofe."
Você vai sentir a montanha começar a se mover, mas você não pode abrir os olhos, ou você vai encontrar-se movendo através de um vazio sem fim do qual nunca escapará. A montanha-russa, então, lentamente, começa a levá-lo, para o que parece ser as eras as quais você escuta sons ensurdecedores pelo caminho.

Então você vai ouvir vozes sussurrando e pedindo a você para salvá-las, mas você não deve responder a elas, ou elas vão levá-la para o mesmo vazio a que pertencem. As vozes vão parar de falar com você e o carrinho chegará a uma parada. Com os olhos ainda fechados, você deve agarrar a barra do carrinho o mais forte que puder, ou você será deixado para trás para sempre. Depois que você fizer isso, você vai sentir-se caindo para baixo a velocidades impossíveis.

O ar em torno de você vai começar a esfriar, e você se sentirá como se estivesse congelando. Você sentirá o carrinho desaparecer, mas não largue a barra, pois é a única coisa que mantém você conectado com a realidade. De repente você vai parar. Solte a barra, e sente-se ainda com os olhos fechados até você começar a ouvir o som de uma fanfarra de carnaval distante, abra seus olhos, para que você seja recebido por uma grande tenda de circo riscada de giz a poucos metros na frente de você, rodeado por prados e pessoas felizes, jovens e velhos.

Você deve caminhar em direção à tenda, olhando para a pequena entrada que está envolta pela escuridão. Enquanto você continua a caminhar, a paisagem ao redor vai começar a se transformar. Lentamente, o prado morre, a música de carnaval atrasa e muda de tom até que ela começa a soar distorcida e demoníaca. As pessoas - no mesmo local onde se encontravam - começarão a apodrecer. Eles vão gritar de agonia e pedir por ajuda, mas você não pode olhar diretamente para eles, ou você vai ter o mesmo destino que essas ilusões. Você deve continuar em frente até que, finalmente, chegue à entrada escura. Ande para a frente e permita-se ser engolido pela escuridão, mas não pare ou olhe para trás, mesmo que queira, nunca encontrará uma saída.

Continue sua caminhada para o vazio até ver uma luz fraca distante e começar a ouvir o choro de um homem. Siga estes dois sinais, você ouvirá o choro do homem cada vez mais alto, até que você possa ver a luz que estará vindo de uma porta na escuridão. Quando você passar pela porta, você será encontrará uma cela fria, feita de cimento. No canto esquerdo, você vai ver o homem chorar vestido como um palhaço de circo, cobrindo o rosto com um pequeno diário.

Você deve se aproximar lentamente dele, para não agravar o estado dele, e esperar até que ele se recomponha.
Sente-se ao lado dele e pergunte: "O que temos a perder?"

O palhaço, então, lerá um trecho do diário através de seus soluços. Os escritos em detalhes descrevem a morte de milhões de inocentes, e as forças que tão cruelmente e friamente realizarão este ato. Enquanto ele lê, ilusões aparecerão ao seu redor, e juntamente com tal visão que você verá a morte de cada pessoa na história, muitos dos quais foram abatidos, muitos dos quais foram levados pela doença. No entanto, você deve ficar olhando para o palhaço, como se fosse perder ele de vista.

Você vai ficar preso na ilusão e se tornar parte da história. Depois que ele tiver terminado, vai parar de chorar. Ele vai baixar o livro na frente de seu rosto, revelando que ele sofreu a mesma decadência como as ilusões que você tinha visto antes. Ele vai entregar o livro para você, e você terá que aceitar. Ele adverte que você não pode ler o diário, ou então você será levado à loucura.

 Ele então irá sussurrar: "Quando as apostas são altas, o melhor é jogar o palhaço", o resto de seu corpo começará a se deteriorar, assim como a sala em volta. Você deve fechar os olhos mais uma vez, mantendo posse do livro, e contar exatamente 12 segundos antes de abri-los. Quando você fizer isso, você vai encontrar-se no mesmo lugar da montanha-russa em que você começou.

 O diário é o objeto 12 de 538. Esses eventos não devem ser autorizados a ocorrer novamente.

---------------------------

O Portador das Trevas




Em qualquer cidade, em qualquer país, vá para qualquer instituição mental ou casa de repouso que você possa entrar. Quando você chegar à recepção, peça sem hesitação para visitar alguém que se chama "O portador das Trevas."
O trabalhador vai zombar de você, mas você tem que ficar o mais calmo possível. Continue a pedi-lo até que ele pare de negar e o guie através dos corredores. Como seu comportamento muda radicalmente, fique em guarda, porque se você começar a ouvir um minúsculo assobio sinistro, você deve se virar e fugir, tanto quanto possível, cobrindo seus ouvidos, porque o tempo era ruim.

Se você não escapar a tempo, o som fraco vai se transformar em um terrível rosnar, que em breve se funde em um grito de dor contínua pura, até a loucura inundar você e deixa-lo morrer em agonia ensurdecedora. Se o diretor permanecer em silêncio, ele vai levá-lo a uma porta fechada nem com alças nem fechadura. Quando ele empurra ela abrirá sem esforço, você verá uma escada em espiral ascendente que não pode, possivelmente, levar a qualquer piso superior do estabelecimento. A porta se fechará atrás de você e você não vai ser capaz de empurrá-la de volta.

Passado esse ponto, suba e não volte para trás, ou você vai cair em um abismo à espera de presas vivas para mastigá-lo. Não conte os passos, vai levá-lo à loucura. Ao escutar um rangido você deve parar. Outra porta deve aparecer à sua esquerda. Se ela estiver à direita, então ore por uma passagem rápido. Entre lentamente na sala. Dentro dela, uma escuridão descerá sobre você. Você será obrigado a andar para a frente, para ser devorado por aquele que ali vaga.

Criaturas desconhecidas observarão você com olhos cegos e purulentos. Você sabe que chegou quando sente a frieza de seu aperto. Nesse exato momento, não se mexa, ou você vai morrer pelas mãos do portador que está em pé bem na sua frente. Mesmo na escuridão, fechar os olhos não vai impedi-lo de ver aquela aparência horrível. Ela vai se formar em sua mente como o monstro mais escandaloso jamais concebido, e loucura rastejará em seu cérebro como vermes ao longo de um cadáver em decomposição.

Sua respiração fulminante e constante resmungando seria suficiente para fazer você chorar, mas o aconselho a não proferir nada tão alto como um choro, para que você não desperte o que não deve ser despertado. A única pergunta que você vai ser capaz de sussurrar sem ser dilacerado será "O que eles temem?" 

Você vai sentir todos os movimentos ao seu redor, como tremores que animam seus adversários. Você vai ouvir de que maneira doenças sem nome e incuráveis atingirão o mundo se eles se sentirem amedrontados, os inúmeros terrores que seu próprio medo irá desencadear em pessoas com uma mente mais fraca do que a deles. Em meio à enumeração atroz das feridas infinitas que mundo irá sofrer, você ouvirá o mais simples, quase ridículo, mas implacável e certo que todos eles temem. Não se mova novamente.

Quando sua cabeça estiver prestes a implodir, ele vai parar. Se você ainda é capaz de se mover, você vai encontrar uma porta na frente de você que leva você para fora da ala. Lá, ao ar livre, na grama, uma ampulheta quebrada vai esperar por você. Você é livre para buscá-la.

É o objeto 13 de 538. O conhecimento dos medos deles é seu para compartilhar, mas você não pode querer usá-lo como uma arma contra eles.

---------------------------

Bons Pesadelos~

28 comentários:

João de Assuda disse...

1001 tretas

Luiz Bollis disse...

1001 tretas ²

Rodolfo disse...

Mas como assim?
vc vai ter que cravar o bisturi na sua cabeça?
e como vc vai tira depois?

TheBKshadowX disse...

Rodolfo vc nao dever tira o bisturi ou vc morre

Alice Ribeiro disse...

vcs não sabem interpretação de texto...sua cabeça seria a cabeça da criança.

David Sentone disse...

Só acho que este é um blog relativamente grande, e o minimo a ser feito seria revisarem o texto antes de publicarem. Algumas partes confusas e mal traduzidas, com erros grandes. Fica minha critica para melhoria, pois sou um grande fã destes textos.

Koutarô Urashima disse...

Ficou meio confuso, não dá pra saber (antes de ler o texto até o fim) se é pra bater (na verdade é pra cravar né) o bisturi na cabeça do médico ou do bebê.
Se já tiver outro bisturi (um dos outros objetos de outro portador), será que pode usar? =p

XD disse...

mas q porra num entendi,me explica esse bagulho de portador ae.

Rodolfo disse...

Ata é pra cravar o bisturi na cabeça da criança.
MAS como ninguém vai perceber vc saindo de la com o cadáver de uma criança com um bisturi na cabeça?

Rodolfo disse...

Com corco com o David Sentone, ficou um pouco confuso e seria bom se eles vissem isso.
Isso é só uma critica , pois sou um grande fã desse site.

Paula Nascimento disse...

Até eu que não sou nenhum gênio consegui entender o texto perfeitamente, não sei que dificuldades o povo viu em interpretar a parte do texto de enfiar o bisturi na cabeça da criança...
Mas concordo com o Rodolfo em uma parte, tipo é super normal você andar na rua e encontrar alguém com o cadáver de um recém nascido com um bisturi fincado na cabeça...

-Ai:ka- disse...

Bem, eu não sei quem está postando os textos e tudo mais.
Porém, queria perguntar: qual o site "original" de onde vocês estão tirando os textos?
Eu estou lendo os textos por outro canal, e acompanho aqui pela tradução, mas a ordem daqui está diferente. Por exemplo, aqui, após o "Portador da Vida", vocês colocam o "Portador da Catástrofe", já onde eu estou lendo, em seguida vem o "Portador da Morte", o que, linearmente, é mais lógico e ajuda na compreensão da história como um todo, já que todos os portadores estão ligados. Aqui também não há o "Portador das Línguas Proibidas", que vem antes do "Portador da Vida".

Enfim, só uma dica, mas tentem seguir a história de maneira linear e lógica, para que seja mais fácil. Eu acompanho em inglês pela ansiedade de ler, mas também venho aqui ler em português para captar o sentido inteiro da história, o que, num conto como esse, é realmente importante.

Caso queiram o site, ou alguma outra coisa, bastam falar aqui e eu passo, afim de "ajudar" nas postagens.

Obrigado MedoB.

Moo Oliveira disse...

"O portador do caralho a 4"

Daniel Martins disse...

Muito interessante essa serie, mais qual é o objetivo disso ? quem escreveu esses negocios ? da onde que o MEDOB tiro isso e de algum site,forum ou coisa do tipo ?? e na boa isso é real mesmo ou é apenas uma lenda ?? alguem me explica por favor!!!

Rodolfo disse...

Daniel se isso é real ou lenda é vc que decide
Ou seja.Vá para qualquer instituição mental ou casa de repouso que você possa entrar.E boa sorte

Rodolfo disse...

olha essa parte:

"Se você jogou a criança no chão no tempo, ele vai, apesar do bisturi em sua cabeça, responder à pergunta que você pediu mais cedo."
A parte do "apesar do bisturi em sua cabeça" da-se a entender que pra vc cravar o bisturi na cabeça do médico

Lost in the Big City disse...

Moo Oliveira, CHOREI de rir "O Portador do Caralho a 4" kkkkkkkkkkkkkk. Bem isso mesmo.

Caroline Amaranto disse...

"Assim que ele termina de 'falar' e sorrir, você terá que jogar a criança no chão e bater com o bisturi em sua cabeça, ou então ele irá esmagar a sua caixa torácica e arrancar seu coração com força sobre-humana. Se você jogou a criança no chão no tempo, ele vai, apesar do bisturi em sua cabeça, responder à pergunta que você pediu mais cedo."

É pra enfiar o bisturi na cabeça no médico

ANDRESSA RODRIGUES disse...

Gente leiam direito. eh pra bater c o bisturi na cabeça de criança e nao na sua...leiam direito ...
" Se você jogou a criança no chão no tempo, ele vai, apesar do bisturi em sua cabeça, responder à pergunta que você pediu mais cedo." na cabeça dele, da criança.

Daniel Torquato disse...

para mano, e pra enfiar o bisturi na cabeça do recepcionista. Vc's sao burros?

marylu disse...

Burrice mesmo e eu ir até um parque de diversões abandonado pra fazer isso, acho que preciso de um psicólogo O.o
Obs:não acontece nada, o máximo que você vai ver é uns bêbados e uns mendigos. ...

Pedrim disse...

Não precisa levar o bebê eu acho,ficou confuso porque dizem "objetos" mas acho que oque você leva é a informação,o conhecimento.

Agnes Silva disse...

Gente, você não frequentaram a escola não poxa vida... Interpretação de texto se aprende no primário.
"Assim que ELE termina de 'falar' e sorrir, você terá que jogar a criança no chão e bater com o bisturi em sua cabeça, ou então ELE irá esmagar a sua caixa torácica e arrancar seu coração com força sobre-humana. Se você jogou a criança no chão no tempo, ELE vai, apesar do bisturi em sua cabeça, responder à pergunta que você pediu mais cedo."
O ELE em questão é o bebê, foi um erro do tradutor ter colocado ELE seguido de CRIANÇA, em vez de ELE seguido de BEBÊ ou ELA seguida de CRIANÇA, assim facilitando a interpretação, pois se tivesse colocado CRIANÇA/ELA se poderia diferenciar a criança do médico. Simples.

Bruno Moreira de Sousa disse...

Eu não sei quem criou essa série e qual seu enredo real, ou seja, a linha temporal dos acontecimentos de cada "portador" encontrado mas acredito que, a história por trás dessa paranóia toda seja o desencadear do apocalipse, pois, já lendo esses postados aqui no MedoB acredito eu que cada objeto representa um "selo" que ocasionará a vinda do AntiCristo (Se eu falei alguma coisa errada ae, me corrijam pois faz tempo que não leio o livro Apocalipse).
Pensando dessa forma seria interessante imaginar a sequência da série...

Matt Battle disse...

Acredito que o site seja esse aqui: http://theholders.org/

Gaia disse...

Medo B, os contos são bons, mas acho que a tradução pode melhorar bastante. Gosto dessa série e gostaria que os leitores do blog conseguissem compreender melhor como as buscas pelos objetos funcionam. Sei que o tradutor está se esforçando, mas se quiser ajuda dá um toque.

jimmy.hazard@rocketmail.com

Jamilleh Gruenberg disse...

Ah, adorei, más é muito grande o texto, quando cheguei no final já tinha esquecido do começo .

K'aldas disse...

minha faculdade fica do lado de uma "instituição mental" aham que eu vou chegar na recepção e fazer uma pergunta totalmente aleatoria que nem essa, eles me internam na hora kkkk